Complexo Histórico Tiradentes reúne história, modernidade e funcionalidade

10/10/2019 21h47 - Atualizada em 10/10/2019 23h52
Por Tatiane Dias (SECOM)

O governador Helder Barbalho no Museu da PM, uma das instituições sediadas no Complexo TiradentesO Comando de Policiamento da Capital I, o 28° Batalhão (Batalhão Aguia), o Museu da Polícia Militar e a Companhia Independente de Polícia Turística (Ciptur) já estão funcionando no mesmo espaço físico. Na noite desta quinta-feira (10), o Governo do Pará, por meio da Polícia Militar, entregou à população o Complexo Histórico Tiradentes, na esquina da Rua Gaspar Viana com a Avenida Assis de Vasconcelos, no bairro do Reduto, em Belém.

Descerramento da placa de inauguração do Complexo HistóricoNa solenidade, o governador Helder Barbalho ressaltou que a importância do prédio vai além de abrigar as cinco unidades da Polícia Militar, pois também resgata a memória da Polícia Militar, uma instituição bicentenária. “Além de um grande complexo, com toda a estrutura de comando da capital da segurança pública, aqui nós temos a memória daqueles que partiram para a Guerra de Canudos, e por isso nós estamos entregando para Belém o quartel histórico, o Museu Tiradentes, que preserva a história, e é de suma importância que a população conheça”, frisou Helder Barbalho.

A cerimônia de inauguração também contou com a presença do secretário de Estado de Segurança Pública e Defesa Social, Ualame Machado, e do comandante-geral da PM, coronel José Dilson Melo de Souza Junior, além de deputados estaduais, secretários de Estado e policiais militares.

O prédio centenário foi totalmente reformado para abrigar cinco unidades da Polícia MilitarCondições estratégicas - A partir de 1854, começou a ser construída a história da PM com o prédio restaurado. O espaço, que sempre esteve presente nas ações da corporação, agora dispõe de nova estrutura e localização privilegiada, que dará condições estratégicas para combater a criminalidade em bairros como Reduto, Umarizal, Cidade Velha, Campina, Comércio, Canudos, São Braz e Nazaré.

O policiamento dos pontos turísticos de Belém ganha uma estrutura para atender à sociedade, além de oferecer melhores condições de trabalho para o policial. “A Polícia Militar deve, cada vez mais, construir a confiança da população, e por isso nós temos valorizado os nossos servidores, para que cada cidadão possa, ao identificar um policial, que ele está ali para servi-lo e promover a paz. É com este sentimento que nós temos buscado articular as ações de segurança, para que prossigamos, a cada dia, diminuindo a violência , combatendo a violência, a insegurança e garantindo à população o direito a viver em paz”, afirmou o governador.

O Museu guarda a trajetória de mais de dois séculos da Polícia Militar no ParáPara quem vai trabalhar no Complexo Tiradentes, a nova estrutura é estimulante. O 3º sargento Henrique Santos, da Ciptur, acredita que as novas instalações só reforçam a política de valorização dos servidores da segurança pública implantada pelo governo estadual. “Para mim, que comecei no operacional, estar agora no administrativo e trabalhar num prédio totalmente reformado me traz orgulho. Nós nos sentimos valorizados, nos agrega valores, e com certeza só faz com que façamos um bom trabalho”, afirmou Henrique Santos.

O comandante-geral da PM, coronel Dilson Junior, ressaltou a importância do novo espaço, que passou muitos anos abandonado. “Estamos numa área privilegiada, toda essa área central de Belém agora pode contar com um belíssimo complexo. É a retomada de um espaço que estava abandonado, passou cinco anos em obras, e agora, graças ao atual governo, pudemos concluir. Para nós é motivo de muita alegria retomar isso”, afirmou.

Segundo o secretário de Estado de Segurança Pública, Ualame Machado, dispor de um espaço revitalizado é motivo de orgulho para a população paraense. “Isso reforça a grandeza da instituição que é a Polícia Militar do Pará, que merece ter um prédio a sua altura, e certamente a população se orgulha, assim como nós, da segurança pública, em ter um patrimônio agora reformado, e pronto para atender de forma digna”, reiterou o titular da Segup.

Harmonia - As obras para a reforma do prédio foram iniciadas em 2017, com investimento integral do governo do Estado no valor de R$ 6.250.500,00. A restauração arquitetônica foi dividida em duas etapas, com a primeira concluída em setembro de 2018, para abrigar a sede do Batalhão Tiradentes, o 2º BPM, e a segunda etapa, voltada para a recuperação da parte histórica  do prédio, e finalizada com a entrega do Complexo Histórico  Tiradentes.

As novas instalações permitem uma convivência  harmoniosa entre passado e presente. De um lado, o requinte arquitetônico do século XIX ocupa lugar de destaque. Do outro, a modernização e adaptação da parte interna, com a instalação de um elevador para dar acesso a pessoas com deficiência ao acervo histórico da corporação, mantido no Museu da PM, que com a mudança passa a ser incluído no Sistema Integrado de Museus e Memoriais, da Secretaria de Estado de Cultura (Secult).