O PARÁ DE VOLTA AO TRABALHO

Trabalho, compromisso e investimentos, Seduc avança com a Educação em todo o Estado 

Pará alcançou o melhor Ideb dos últimos 14 anos e é o Estado que mais avançou na região Norte

04/01/2021 13h27 - Atualizada em 07/01/2021 às 18h06

A Seduc consolida melhorias estruturais e tecnológicas, com ambientes adequados, à comunidade escolar estadual em todo o Pará Não há como pensar em transformação social sem educação. A Secretaria de Estado de Educação (Seduc) tem reforçado a cada dia seu compromisso com a educação, desde o início da atual gestão, em todas as regiões do Pará, com melhorias à comunidade escolar, garantindo mais conforto e qualidade de ensino. 

A Seduc garante aprendizagem aos seus 576 mil alunos da rede estadual, bem como a seus professores, servidores e todo o corpo técnico. 

Em 2019, a secretaria iniciou o “Movimento Educa Pará”, iniciativa de incentivo à construção de laços colaborativos entre estado, municípios, gestores públicos e educadores, para implementar no Pará a “Agenda da Aprendizagem”. 

A ação adotou novas estratégias pedagógicas para que o estudante, no centro do debate escolar e as lideranças construíssem de forma criativa e participativa, processos dinâmicos e inclusivos de aprendizagem e de oportunidade para todos. 

Só em 2020, o Centro de Formação da Educação Básica chegou a mais de 16 mil profissionais com os cursos de formação continuada Outro projeto da Secretaria de Educação foi o “Fora da Escola Não Pode”, que teve dentre outros objetivos, combater a evasão escolar, a partir da adoção do quadro de infrequência e busca ativa. É importante frisar que a Seduc faz o monitoramento da aprendizagem com as avaliações diagnósticas de maneira permanente.

A Secretaria de Educação garantiu também que os alunos da rede estadual de ensino tivessem, em 2019, os 200 dias letivos de aulas, além de empossar 1.253 professores do Concurso C-173 e contratar outros 1.043, via PSS (Processo Seletivo). 

Em decorrência da pandemia da Covid-19, no dia 18 de março de 2020, as aulas presenciais da rede pública foram suspensas e a secretaria precisou reinventar seus métodos para que os alunos não fossem prejudicados e continuassem a sua rotina básica de aprendizado em um ano letivo completamente atípico para todos, onde foi preciso manter o isolamento social. 

Durante a suspensão das aulas presenciais por causa da pandemia, a Seduc garante o cartão-alimentação nos 144 municípios paraenses Para garantir a alimentação dos alunos da rede pública estadual, durante a suspensão das aulas presenciais, a Seduc disponibilizou, para todos os alunos, nos 144 municípios paraenses, o cartão vale-alimentação escolar no valor de R$ 80 reais por recarga. 

Até o momento, a Seduc já disponibilizou para os estudantes seis recargas, o que representa um investimento de R$ 266 milhões do Tesouro Estadual. O benefício começou a ser distribuído no dia 16 de abril de 2020.

Como fator fundamental para a prevenção da proliferação do vírus, o isolamento social se fez necessário para que todos ficassem bem. Paralelamente a isto, a secretaria elaborou uma estratégia para uma “Educação conectada”, na qual, mesmo de longe, os estudantes e professores permanecessem interligados e com acesso a conteúdos pedagógicos e didáticos durante o período da quarentena.

Em decorrência da pandemia da Covid-19, a Seduc fomenta métodos e práticas pedagógicas assegurando agenda de estudos aos alunosA Seduc também criou o movimento “Todos em Casa pela Casa” para fomentar as práticas pedagógicas remotas, garantindo uma agenda mínima de estudos, através do:

Para Casa - que consiste em atividades online por meio do Google Forms, com o objetivo de auxiliar no crescimento e fortalecimento da aprendizagem dos estudantes do ensino fundamental e médio do estado do Pará. A cada semana estão sendo disponibilizadas aos alunos do 4º ao 9º anos, e para as três séries do ensino médio, atividades com 10 itens de Língua Portuguesa e Matemática. São 4 mil itens inéditos, elaborados por nossos professores, e utilizados nesta iniciativa. O material faz parte de uma ação integrada entre o Centro de Formação dos Profissionais da Educação Básica do Estado do Pará (Cefor) e a Coordenação de Educação Infantil e Ensino Fundamental (Ceinf), com a Coordenação de Tecnologia Aplicada à Educação (CTAE), e apoio de todos os Núcleos de Tecnologia Educacional (NTE). Desse modo, temos assegurada a possibilidade da extensão das aulas transmitidas pela TV Cultura, assim como a própria extensão das atividades desenvolvidas nas escolas.
 

Aulas pela TV Cultura - As videoaulas transmitidas diariamente pela TV Cultura do Pará, desde o dia 30 de março, têm garantido a revisão de conteúdo para alunos dos ensinos fundamental e médio, tudo com o atendimento em Libras para garantir a acessibilidade das aulas às pessoas com deficiência. A parceria entre a TV Cultura do Pará e a Secretaria de Estado de Educação permite que os estudantes das diferentes modalidades de ensino, seja da rede estadual ou das redes municipais do nosso estado, tenham à sua disposição, aulas ao vivo de Língua Portuguesa e Matemática voltadas para os alunos do 6º ao 9º ano do ensino fundamental, ensino médio e os que estão se preparando para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Além da TV, os alunos podem acompanhar todos os conteúdos por meio do aplicativo e Portal Cultura.
 

Compêndios e Atividades Estruturantes - Com a parceria das escolas, a Seduc disponibiliza os compêndios de atividades para crianças que se encontram em processo de alfabetização (1º ao 3º ano); cadernos de atividades para o 4º e 5º ano do ensino fundamental; roteiros de estudos do livro didático e cadernos de atividades estruturantes do ensino fundamental e ensino médio. As atividades impressas são elaboradas pelos professores com o auxílio dos técnicos pedagógicos e em consonância com a nova Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Os pais são parceiros da escola e colaboram com a retirada das atividades nas unidades de ensino e no acompanhamento das crianças na resolução dos exercícios em casa. Paralelamente, os professores acompanham o desenvolvimento do aluno por meio de transmissões via aplicativos de celular e redes sociais.
 

Seducast Pará - Outra iniciativa criada pela Seduc foi lançada no dia 06 de maio. A plataforma visa a repassar conhecimento e atividades aos alunos durante a suspensão das aulas presenciais. A ferramenta digital conhecida como Podcast é cada vez mais utilizada no meio virtual e consiste em transmitir áudios através da internet, sobre conteúdos variados. O Seducast Pará é operacionalizado pela Coordenação de Tecnologia Aplicada à Educação (CTAE) e executado pelos 11 Núcleos de Tecnologia Educacional do Estado (NTEs). Por meio desses áudios, os professores enviam recados educativos aos alunos, fazem comentários das disciplinas e debatem sobre temáticas atuais.


Enem Pará - Criado no final de junho, o programa é uma iniciativa do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Educação (Seduc) em parceria com a Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Educação Profissional e Tecnológica (Sectet), além de contar com o apoio do Parque de Ciência e Tecnologia (PCT). A plataforma é uma ferramenta essencial para ajudar na preparação dos alunos que irão prestar o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), que por causa da pandemia da Covid-19, foi transferido de 2020 para o início de 2021. Esta ferramenta garante aos estudantes o acompanhamento de aulas ao vivo e videoaulas com uma experiente equipe de professores especializados em pré-Enem da Seduc. No auxílio aos estudantes da 3ª série do ensino médio e como forma de assegurar a competitividade no Exame, no dia 1º de outubro, o Governo do Pará, por meio da Secretaria de Estado de Educação (Seduc) realizou a cerimônia de entrega dos chip’s de internet móvel com franquia de 20 gigas de dados, para os 105 mil alunos da 3ª série do ensino médio. Essa ferramenta está ajudando os estudantes dos 144 municípios a ter acesso aos conteúdos programáticos do programa “Todos em Casa Pela Educação”.
 

Formação continuada

Para assegurar a qualidade de ensino aos seus alunos em todo o estado, a Secretaria de Educação também investiu nos seus educadores durante este período de pandemia, através da formação de professores com cursos voltados para o Ensino Médio, educação especial, sexual e orientação pedagógica. No ano de 2020, o Centro de Formação de Profissionais da Educação Básica do Estado do Pará (Cefor) atingiu mais de 16 mil profissionais da educação com os cursos de formação continuada. Esta formação disponibilizou, durante os meses de setembro e outubro de 2020, cursos voltados para os profissionais da educação básica, lotados na rede estadual de ensino com uma ação integrada entre o Centro de Formação de Profissionais da Educação Básica do Estado do Pará (CEFOR), Sistema Educacional Interativo (SEI), Coordenação de Tecnologia Aplicada à Educação (CTAE), Coordenação de Educação Infantil e Fundamental (CEINF) e Núcleo de Esporte e Lazer (NEL), coordenações vinculadas à Secretaria Adjunta de Ensino (SAEN).

Outro reforço coordenado pela secretaria se deu no dia 27 de agosto de 2020, quando o Governo do Pará efetivou mais 260 aprovados no certame C-173 realizado ainda em 2018. Com mais este chamamento, já são 1.751 nomeados de um total de 2.004 aptos à convocação.

A Secretaria de Educação, em um dos seus maiores desafios nestes dois anos, leva mais conforto e comodidade, e melhorias estruturais e tecnológicas à sua comunidade escolar, e a Seduc já ultrapassou a marca de 50 escolas reconstruídas, revitalizadas e ampliadas entregues à população. 

Com início no ano de 2019, o calendário de entrega de escolas - sendo a primeira unidade de ensino a ser entregue no dia 15 de fevereiro de 2019, em Salinópolis, região nordeste do Pará, já chegou a 51 unidades de ensino. No primeiro ano de governo de atual gestão, foram entregues 27 escolas reconstruídas nas mais diversas regiões do Pará, o que representou um investimento de R$ 75,4 milhões. 

Em 2020, A Seduc seguiu determinada com o calendário de entrega, com 24 escolas já reconstruídas e ampliadas, o que totaliza um investimento de cerca de R$ 65,2 milhões até o momento. O Governo do Estado já investiu cerca de R$ 104,5 milhões de reais no campo da Educação e beneficiou 42.753 mil alunos paraenses.

Saúde e Cultura da Paz nas Escolas 

Como parte do calendário de entregas feito em 2020, a Seduc disponibilizou para todas as 927 escolas estaduais, em decorrência da pandemia do novo coronavírus, o suprimento de fundos da Covid-19. Com recursos oriundos do Tesouro Estadual, o recurso viabilizou a compra de suprimentos, como: álcool em gel, instalação de pias e outras benfeitorias para adequar as unidades de ensino, de acordo com os parâmetros dos órgãos de saúde.

No final de 2020, em parceria com a Polícia Militar do Pará (PMPA), a secretaria firmou um convênio para instalar em algumas escolas do Território Ter Paz, o programa Supervisão Militar Educacional – Sume, para coibir a violência dentro do ambiente escolar, além da introdução do civismo e a disciplina com o intuito de melhorar os índices educacionais. Atualmente, apenas duas escolas da rede estadual de ensino possuem esse modelo, sendo elas a Escola Estadual Rio Tocantins, em Marabá, e a Escola Estadual Brigadeiro Fontenelle, em Belém.

Por meio do programa Territórios Pela Paz (Ter Paz), a Seduc trabalha com o programa “Escola Aberta” - quando as escolas da rede estadual de ensino abrem suas portas para a comunidade fazer usos de suas instalações de forma recreativa. O programa tem levado esporte, cursinhos e oficinas nos sete Territórios Pela Paz (Cabanagem, Terra Firme, Nova União, Guamá, Benguí, Icuí e Jurunas).

Pará alcança melhor Ideb dos últimos 14 anos

Com o resultado do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) de 2019, o Pará apresentou um avanço de 2,8 para 3,2 no levantamento, e foi o estado que mais avançou da região Norte. A nota 3,2, obtida na avaliação do ensino médio, foi a melhor alcançada no indicador pelo Pará, em 14 anos. Vale ressaltar que desde o ano de 2005, o Pará não atingia uma nota expressiva no Ideb. O resultado foi divulgado no dia 15 de setembro de 2020.

O Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) é o principal indicador da qualidade do ensino básico no Brasil. Em uma escala de 0 a 10, sintetiza dois conceitos, a aprovação escolar e o aprendizado em Português e Matemática.