O PARÁ DE VOLTA AO TRABALHO

Codec prepara a instalação do 5º Distrito Industrial do Pará

Castanhal terá condomínio industrial com capacidade para movimentar R$ 1 bi ao ano

04/01/2021 13h13 - Atualizada em 08/01/2021 às 15h55

Verticalização dos produtos do extrativismo é um dos principais focos da Companhia de Desenvolvimento Econômico do Estado (Codec) A Companhia de Desenvolvimento Econômico do Estado (Codec) estima em pelo menos R$ 9 bilhões o total de recursos a ser investido na instalação de empresas dos mais diversos setores em território paraense nos próximos anos, além dos negócios previstos com a implantação do Condomínio Industrial de Castanhal, que romperá um hiato de mais de 30 anos desde a implantação do último distrito industrial paraense.

Presidente da Codec, Lutfala Bitar frisa que o esforço pela industrialização do Estado e pela verticalização dos produtos do extrativismo é o foco da companhia. “Com essa finalidade é que foram criados os distritos industriais do Pará, que estimulam e incentivam a instalação de indústrias especializadas em vários setores. Ao assumirmos, nós encontramos a Codec com quatro distritos industriais e  já estamos em vias de implantar o quinto distrito, em Castanhal. Isso é de uma importância sem igual para a melhoria da economia do nosso Estado”, afirmou.

Na cidade modelo, a Codec projeta a criação de um condomínio de 143 hectares e 118 lotes, negociados a preços subsidiados, inicialmente com os setores da construção civil, alimentos, logística, comércio e serviços, minerais não metálicos, bioindústria e agroindústria, com possibilidade de abranger outras áreas. A expectativa é de que o empreendimento gere 9,9 mil empregos diretos e indiretos e movimente, a pleno emprego, R$ 1 bilhão por ano na economia do Pará.

“Castanhal é um município muito importante econômica e socialmente no Pará e a localização de um condomínio industrial lá é de uma importância sem igual para o nosso desenvolvimento. A proximidade do município com a capital também faz com que as indústrias lá instaladas propiciem, naturalmente, uma repercussão econômica muito grande em toda a região. Para esse projeto, as primeiras licitações serão publicadas no início de 2021”, adianta o titular da Codec.

INVESTIMENTOS

A Codec atua pelo desenvolvimento da economia sustentável com ações de fomento para os segmentos de alimentos, construção civil etcComo resultado de prospecção e acompanhamento das intenções de investimentos, nos quatro distritos industriais, a previsão é de que novos negócios movimentem mais de R$ 9 bilhões e gerem 6 mil empregos diretos e 12 mil indiretos em Ananindeua, Barcarena, Belém e Marabá, principalmente nos setores da mineração, energia solar, logística, alimentos, fertilizantes, biodiesel e construção civil. 

Em Benevides, há projetos para implantar fábricas de polpas de sorvetes funcionais a partir do açaí, e em Soure, no Marajó, de uma fábrica de extratos para a produção de óleos essenciais da Amazônia. Nesses municípios, os investimentos totais ultrapassam os R$ 31,7 milhões.

PARCERIA

Em articulação com prefeituras e entidades ligadas ao setor produtivo, a Codec mapeia os melhores destinos para investimentos no Estado. Os Guias do Investidor digitais, publicados no portal Invest Pará, são resultado desse amplo processo de diálogo com as gestões municipais, que envolve capacitações para servidores locais, ações de divulgação dos municípios, além da elaboração de um planejamento estratégico para fortalecer as principais cadeias produtivas regionais.

Com esse trabalho, iniciado em 2019, a Codec inaugurou uma nova forma de atuar na preparação do ambiente de negócios em diversos territórios, com estudos macroeconômicos para melhorar o aproveitamento das inúmeras vocações econômicas dos municípios paraenses.

Completam os objetivos da Codec para os próximos anos a implantação de distritos industriais em Breves, Tucuruí e Santarém. Atualmente, os projetos estão em fase de regularização fundiária e, quando   implantados, resultarão em inúmeros benefícios econômicos e sociais para essas regiões.