O PARÁ DE VOLTA AO TRABALHO

Ioepa usa inovação tecnológica, sem esquecer o aspecto humano e criativo

O e-Diário e a criação da Editora Pública Dalcídio Jurandir são destaque entre as ações governamentais

04/01/2021 08h53 - Atualizada em 07/01/2021 às 13h29

A Imprensa Oficial do Estado do Pará (Ioepa) mudou radicalmente sua forma de atuar e estabeleceu uma série de ações e projetos novos para a autarquia, a partir da nossa gestão. A transformação do Diário Oficial do Estado (DOE) em um meio de comunicação totalmente digital, o e-Diário; e a criação da Editora Pública Dalcídio Jurandir destacam-se como ações governamentais que unem dois aspectos aparentemente dicotômicos: a inovação tecnológica e a o trabalho com o ato de criação artística.

A Ioepa atua ainda com o Projeto Portal do Conhecimento, que trabalha com a política do livro e da leitura, com a doação de obras para escolas e bibliotecas comunitárias; a Certificação Digital, com qual o empresariado e os gestores públicos podem fazer uso da internet para a disponibilização de diversos serviços com uma maior agilidade, facilidade de acesso e redução de custos, além de ter a segurança de poder comprovar quem assinou o arquivo e garantir sua validade jurídica; entre outras ações.

Modernidade – O e-Diário é o projeto que mudou “a cara” da Ioepa, trazendo o DOE para o Século 21. A mudança facilita o acesso – para todos aqueles que tiverem acesso à internet – do jornal que divulga atos e decisões administrativas do governo estadual. Agora, a Ioepa prepara a expansão do modelo e-Diário para os municípios paraenses. A cidade de Parauapebas foi a primeira a aderir ao novo modelo e passará a contar com seu diário oficial do município totalmente digital, a partir deste mês de janeiro.

“E já estamos projetando que atenderemos cerca de 15 municípios paraenses também em 2021”, afirma Helena Nahum, diretora de Documentação e Tecnologia. Ela informa que o e-Diário traz inúmeras vantagens: facilidade de acesso e pesquisa documental; cuidado com o meio ambiente, já que não se usa mais o papel; e a rapidez na divulgação das informações de atos administrativos, entre outras.

Criatividade – Criada pelo governador Helder Barbalho na abertura da 23ª Feira Pan-Amazônica do Livro e das Multivozes, em 2019, a Editora Pública Dalcídio Jurandir trata da Política Pública de Edições e Publicações de Livros, Revistas, Cartilhas, Jornais e E-books do Pará.

Em mais de um ano de trabalho, a editora da Ioepa já publicou 29 livros, participou das feiras literárias regionais e da 23ª feira Pan-Amazônica do Livro e das Multivozes, teve vendagem recorde de obras de todas as feiras paraenses da história, fez lançamentos de vários livros que buscam resgatar a produção cultural e literária dos autores paraenses, e que tiveram importância nacional e para o estado do Pará.

Livro “Histórias de Milena”, da jovem autista Milena Lima Costa, que teve seu livro editado e impresso pela Editora Dalcídio JurandirUm desses livros marca de forma contundente a nova forma de governar: o cuidado com o povo paraense, a inclusão, a garantia de direitos e do empoderamento e das minorias. Trata-se do livro “Histórias de Milena”, da jovem autista Milena Lima Costa, de 17 anos, que teve seu livro editado e impresso pela Editora Dalcídio Jurandir sem nenhuma despesa para ela ou seus familiares.

“Estou realizando o meu sonho, agora todas as pessoas podem ler as minhas histórias. Sou muito grata a todos que contribuíram para que isso se tornasse realidade. Só quero agradecer. Em especial à minha tia, que faz tudo por mim, aos meus amigos que pararam para ouvir as histórias, ao Geovane que ilustrou o livro e a todos que me ajudaram a chegar até aqui”.

Superação – O presidente da Ioepa, Jorge Panzera, destacou a relevância da impressão do livro de Milena para a autarquia e para o Estado, já que a publicação se insere na política pública de garantir acesso democrático ao livro e à leitura, princípio norteador das novas gestões do Governo e da Ioepa.

“Em nome da Editora Pública Dalcídio Jurandir, da Ioepa e do Governo do Pará, queremos valorizar essa iniciativa, fomentando e promovendo a literatura. Milena deu um passo importante para realizar seu sonho e construiu um exemplo para todos os jovens que sofrem de Transtorno do Espectro Autista, na construção de um referencial de superação de barreiras” - presidente da Imprensa Oficial do Pará, Jorge Panzera.