Pautas


Seduc reúne 25 municípios para debater desafios da educação paraense

Por Leidemar Oliveira (SEDUC)
Abertura: 24/06/2019 11h25
Encerramento: 25/06/2019 11h00
Local: Unama BR
Endereço: BR 316, km 3 (Ananindeua)
Contatos: Ascom/Seduc – Leidemar Oliveira (91) 98514-9784

A melhoria dos índices educacionais do Pará e a construção de uma agenda da aprendizagem estão entre os principais assuntos a serem discutidos durante a 5ª edição do I Encontro Regional de Educação do Pará. O encontro acontece nos dias 25 (terça-feira) e 26 (quarta-feira), no auditório da Unama, em Ananindeua, e reunirá cerca de 300 gestores, técnicos e diretores escolares de 25 municípios da Região Metropolitana de Belém e do nordeste paraense.

Com o tema "Os desafios da educação pública paraense e a garantia do direito de aprender", o evento tem o objetivo de apresentar os desafios da educação paraense e analisar formas de melhorar o atual cenário educacional do Estado. Com índices negativos no ensino, o Pará ocupa a 5ª posição entre os estados com maior evasão escolar, sobretudo nas séries finais do ensino fundamental e médio. O Estado também é o penúltimo estado brasileiro no ranking do Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica). Em 2018, a média do desempenho do Pará foi de 2.8, quando a média nacional foi de 4.2.

O foco do debate é apresentar e caracterizar o cenário educacional paraense, a fim de circunscrever os municípios no cenário nacional, estadual e regional, suscitando reflexões, proposições e estabelecer laços de colaboração entre os entes, em torno dos desafios a serem pactuados, a partir do Caderno de Evidências 2019, que será apresentado pela Seduc durante o evento.

Na semana passada os educadores das escolas de Belém também realizaram o mesmo debate e elegeram entre as altas prioridades está o combate à evasão escolar; a melhoria da proficiência das disciplinas, em especial nas séries finais; e a correção da distorção da idade/série.

A agenda com os educadores vem sendo realizada desde maio por regiões, e já percorreu os municípios de Marabá, Santarém e Bragança e agora encerrará o polo de Belém. "São desafios que envolvem a família e todas as lideranças educacionais a se autodesafiarem em busca de uma requalificação da educação inclusiva, a partir de laços colaborativos", diz a secretária de estado de educação, Leila Freire.