Segup e Sindarpa firmam parceria para aumentar segurança nos rios da Amazônia

10/08/2015 20h21
Por Redação - Agência PA (SECOM)

A assinatura de um possível convênio entre a Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup) e o Sindicato das Empresas de Navegação Fluvial e Lacustre e das Agências de Navegação no Estado do Pará (Sindarpa) foi um dos temas discutidos durante reunião, realizada na manhã desta segunda-feira, 10, na sede da Segup. O trabalho conjunto prevê a definição de medidas de combate à criminalidade em vários rios.

Segundo o secretário de Estado de Segurança Pública e Defesa Social, Jeannot Jansen, já existe projeto para a construção da primeira Unidade Integrada Pro Paz (UIPP) fluvial, a ser baseada na área conhecida como “Antônio Lemos”, próxima às cidades de Breves e de Portel, localizadas na região do Marajó.

"A parceria com o Sindarpa vai permitir que o Sistema de Segurança atue com mais brevidade para atender às necessidades apresentadas pelo sindicato e, assim, diminuir os índices de criminalidade dos delitos mais comuns nos rios do Estado”.

O presidente da Sindarpa, José Rabelo, disse que os roubos de combustíveis, cargas, equipamentos de barcos e assaltos à tripulação das embarcações são os crimes cometidos com mais frequência na área do "Estreito de Breves", por onde transita a maior parte das embarcações que se desloca entre Santarém, Belém, Manaus e Macapá.

“Devido ao tempo de finalização da base de Antônio Lemos, faremos um trabalho provisório, em parceria com a Secretaria, para fortalecer a atuação das operações de segurança e intensificar o policiamento nas vias fluviais, ainda este ano, até a finalização do projeto“, explicou Rabelo.

Também foram citados pelos empresários do setor de navegação, a exploração sexual infantil e o tráfico de drogas como problemas corriqueiros nos rios da Amazônia. 

UIPP

O projeto da primeira Unidade Integrada Pro Paz (UIPP) fluvial, no Marajó, irá contar com ações de prevenção e combate da criminalidade. A atuação do projeto será desenvolvida em parceria com os órgãos municipais e estaduais. Em maio deste ano, um grupo formado por representantes de órgãos do Governo do Estado, município e iniciativa privada, foi à região marajoara com o objetivo de fazer um levantamento sobre as necessidades das comunidades locais, como forma de acelerar o projeto da construção da  UIPP.