Agência Pará
pa.gov.br
Ferramenta de pesquisa
ÁREA DE GOVERNO
TAGS
REGIÕES
CONTEÚDO
PERÍODO
De
A
CULTURA E INCLUSÃO

Secult lança guia para inclusão e protagonismo da Pessoa com Deficiência e do Migrante

A cartilha será apresentada nesta terça-feira (21), às 17h, no Teatro Estação Gasômetro, em Belém

Por Lorena Saraiva (SECULT)
19/05/2024 07h59

A Secretaria de Estado de Cultura (Secult) lança nesta terça-feira, 21, às 17h, no Teatro Estação Gasômetro, o “Guia de Acessibilidade, Inclusão e Protagonismo da Pessoa com Deficiência e do Migrante”. O material reúne diversas orientações para agentes, gestores culturais e fazedores de cultura do Pará, e é fruto de uma construção coletiva com representações da sociedade civil, poder público e entidades ligadas às pautas.  

O intuito do material é garantir a inclusão e o protagonismo de pessoas com deficiência e dos migrantes internacionais nos projetos culturais, nas atividades artísticas e culturais, nos serviços e produtos culturais, nos espaços públicos, nas análises, avaliações e demais instrumentos de fomento cultural. O guia estará disponível para download gratuito no site da Secult e na plataforma Mapa Cultural. 

“Nosso objetivo é fornecer ferramentas para que trabalhadores da cultura possam integrar acessibilidade e inclusão em seus projetos e espaços culturais, estimulando também esse artista, por meio da criação, da subjetividade, a incluir esse processo das diversidades em seu fazer criativo. É uma oportunidade de aprendizado para todos nós”, destaca Ursula Vidal, titular da Secult.

Elaboração - O guia foi elaborado de acordo com os critérios da Lei Paulo Gustavo (LPG) e da Política Nacional Aldir Blanc (PNAB) no Pará. Foram realizados sete encontros ao longo dos últimos dois meses, reunindo professores, agentes públicos, ativistas de direitos, coletivos de artistas com deficiência, entre outros. Os encontros subsidiaram o guia.  
 
Gláfira Lôbo, assessora em gestão cultural que coordenou e mediou os encontros e participou na organização da publicação, destaca que o guia é um passo de grande importância para que todos possam usufruir de forma autônoma e independente dos conteúdos culturais e das oportunidades. Ela assegura que o protagonismo foi dos artistas e produtores com deficiência na construção do material. 

“Foram eles quem deram toda a orientação para a garantia da acessibilidade universal, das exigências legais, da terminologia adequada a ser usada, da forma de prestar auxílio, das formas de garantir a inclusão profissional e, principalmente, como assegurar o protagonismo da pessoa com deficiência na participação como artistas, produtores, colaboradores e no assessoramento dos projetos culturais”, diz.

Acesso - O guia será oferecido gratuitamente em diversas versões para facilitar o acesso. Estará disponível um PDF com audiodescrição compatível com leitores de tela em PCs e dispositivos móveis para download no site da Secult e no Mapa Cultural. Além disso, haverá uma versão em Braille, uma versão impressa em português e uma versão em PDF em espanhol.

Texto: Amanda Engelke, Ascom Secult