Obras do novo Terminal Hidroviário de Breves alcançam 40% do total

Melhorias atingem patamar intermediário com intervenções estruturais

23/06/2022 12h01 - Atualizada em 23/06/2022 13h02

As obras de reconstrução, adequação e modernização do Terminal Hidroviário de Breves, no arquipélago do Marajó, atingem o nível intermediário com 40% de conclusão das intervenções previstas. Atualmente, os esforços estão concentrados na instalação de estacas, reforço estrutural do píer, construção de lajes de concreto armado, além de alvenaria do galpão de carga e terminal de passageiros. 

O novo Terminal Hidroviário de Breves vai atender mais de 105 mil habitantes da região, promover o turismo e o desenvolvimento socioeconômico da cidade, que é considerada “capital do Marajó” e de acordo com Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) conta com população estimada em 104.280 habitantes.

Para o presidente da Companhia de Portos e Hidrovias do Pará (CPH), Abraão Benassuly, a nova estrutura portuária vai garantir segurança aos usuários e auxiliar no escoamento da produção.

“O município de Breves já merecia um obra digna e o Estado está investindo mais de R$ 11 milhões no porto. Temos certeza absoluta de que, com a reconstrução do terminal hidroviário de Breves, ganha a população porque vai alavancar o escoamento da produção, o conforto e segurança no embarque e desembarque de passageiros que se deslocam pelo modal hidroviário para as cidades vizinhas e para a capital", frisa Benassuly.

Porta de entrada pelos rios 

O prefeito de Breves, Xarão Leão, ressalta que a modernização do terminal hidroviário vai auxiliar no desenvolvimento do município, além de atrair novos investimentos. Xarão Leão também ressaltou a nova estrutura auxilia a população do entorno que visita a cidade para solucionar questões burocráticas e administrativas. 

“O terminal hidroviário é uma obra de grande importância para o nosso município haja vista que as nossas estradas são os rios. Temos em nossa hidrovia um fluxo muito grande de navios que vem do Amapá, Amazonas e cidades do Estado. O terminal é a nossa porta de entrada e cartão postal da cidade”, ponderou o prefeito.

O andamento das obras do novo Terminal Hidroviário de Breves já impacta positivamente na economia do município. Atualmente, o canteiro de obras conta com 33 funcionários diretos e mais 15 indiretos. 

Antônio Raimundo atua com ferreiro na obra“Essa obra chegou em Breves com grandes oportunidades de trabalho para pessoas que estavam desempregadas”, relata Eduardo Soares, que atua como soldador. “Tem pouco mais de dois anos que trabalho na obra e seguimos avançando. É uma ação que está gerando empregos”, comentou Antônio Raimundo, que atua como ferreiro.

Com o avançar das obras em Breves, também crescem as expectativa dos moradores que ainda guardam na memória relatos da antiga estrutura. “Caía muita gente na água na hora de embarcar e desembarcar. Espero que melhore, né? Se Deus permitir que melhorem com essa obra porque o espaço vai servir para todo mundo”, relata a comerciante Maria Rosa de Souza.

“Com certeza vai melhorar muito quando estiver pronto e a cidade vai dar uma evoluída. A cidade e as pessoas precisam ter um porto digno. Vai melhorar 100% com certeza”, acredita o motoboy Rogério Reis. “Esperemos que melhore o fluxo de pessoas na cidade e também a frente da cidade que está um pouco abandonada e traga o comércio”, ponderou o comerciante Vitor Amaral Costa.

Nova estrutura

Maria Rosa de Souza é comerciante e aguarda pelos benefícios que o novo porto vai trazerA obra civil inclui ampliação da área do terminal para embarque e desembarque de passageiros, com salão refrigerado para 168 pessoas. A previsão é de construção de espaços para duas lanchonetes, quatro lojas para venda de artesanato, sala para órgãos do Estado, revisão elétrica e hidrossanitária, com banheiros para pessoas com deficiência; estação de tratamento de esgoto e subestação elétrica, entre outros itens

Ampliação da área

O novo terminal de passageiros terá sua área ampliada em mais de 700m², passando de 500,00m² para 1264,00m². O porto também será contemplado com a construção de uma estação de transbordo de cargas de 164,00m²; recuperação, reforço estrutural e ampliação do pier de embarque e desembarque de 964m² com inclusão do conjunto naval, passando para 1.365m².

Por Leonardo Nunes (SECOM)