Preamar da Criatividade abre programação em homenagem ao mês da mulher

A ação é inteiramente gratuita, das 9h às 18h, na Praça da Fonte, na Casa das Onze Janelas, com feira de artesanato, gastronomia e o grupo 'Elas Tocam Choro'

04/03/2022 13h36 - Atualizada em 04/03/2022 16h57

O mês de março é marcado pelo Dia Internacional da Mulher, uma data para relembrar a luta feminina por direitos, espaço e voz em todo o mundo. Para celebrar a data e reafirmar o compromisso com a valorização do trabalho e a força da mulher amazônida, o Governo do Pará, por meio da Secretaria de Estado de Cultura (Secult), realiza o Preamar da Mulher, de 6 a 12 deste mês. A programação é inteiramente gratuita.

O calendário se inicia no próximo domingo (6), com o Preamar da Criatividade. Com o tema “Mulheres Empreendedoras da Amazônia”, a ação acontece das 9h às 18h, na Praça da Fonte, na Casa das Onze Janelas, com feira de artesanato e gastronomia, e encerra com a apresentação musical do grupo “Elas Tocam Choro”. Serão montadas 10 barracas, que comercializarão biojoias, acessórios em geral, objetos de decoração, cerâmica, entre outros.

VISIBILIDADE E TROCA DE CONHECIMENTOS

É a primeira vez que a empresária Gabrielle Bandeira participa do Preamar da Criatividade. Ela vai levar para a feirinha seus cosméticos naturais, veganos e sustentáveis, que convidam o público a incentivar cada vez mais a economia local e prestigiar o trabalho de mulheres empreendedoras da Amazônia. "A feira é muito importante para os pequenos produtores, pois ajuda a movimentar e dar visibilidade para a marca, ainda mais quando está ligada a eventos culturais da própria cidade", frisa.

Para a empreendedora Isabela Salles, este é também um momento de troca muito valioso. "Conhecer outras empreendedoras e artesãs locais me inspira e me faz aprender muito. Também fico feliz em poder estar perto da galera que curte meu trabalho, assistir à reação de quem está vendo o meu produto de pertinho pela primeira vez é muito gratificante. Meu negócio é predominantemente virtual, então fico feliz em poder estar próxima das pessoas novamente", revela.

MUSEUS TÊM DOMINGO DA GRATUITADE 

Também neste 6 de março, das 9h até as 17h, acontece mais uma edição do “Domingo da Gratuidade” - projeto que amplia o acesso aos museus do Estado, realizado sempre no primeiro domingo de cada mês. Será permitida a entrada franca no Museu de Arte sacra; Museu do Forte do Castelo; Casa das Onze Janelas; Museu do Círio; Museu de Gemas; Memorial Amazônico da Navegação, no Mangal das Garças; Memorial Verônica Tembé, no Parque do Utinga e Memorial do Porto, na Estação das Docas.

Já na terça-feira (7), a partir das 15h, a Secult, em parceria com a Secretaria de Administração Penitenciária (Seap), retomará as atividades do projeto Sons de Liberdade, no Centro de Recuperação Feminina (CRF), com a entrega de certificados para as custodiadas que participaram, entre abril e dezembro de 2021, das oficinas de Figurino para ópera (CRF), com Hélio Alvarez; Visagismo, com Omar Junior (Central de Triagem Metropolitana II - CTM II); terapia sonora (CRF), com Daniel Araújo, diretor do Theatro da Paz, e Cenografia para Ópera (Colônia Penal Agrícola de Santa Izabel), com Claudio Bastos. Na ocasião, estarão presentes o figurinista Fernando Leite, da ópera Die Abreise, que teve parte do figurino produzido pelas custodiadas do CRF, o professor de Visagismo, Omar Júnior, e a mezzo soprano Carolina Faria, que vai interpretar duas árias da ópera Carmen, de Bizet.

TerPaz

Para encerrar o calendário de ações, a Secult, em parceria com a Secretaria Estratégica de Articulação da Cidadania (Seac), realizará um espetáculo da Amazônia Jazz Band, na Usina da Paz da Cabanagem, no dia 12, às 20h. A AJB apresentará um repertório com participação de Lucinnha Bastos, Lidia Rinecy e Jorge Silva, interpretando canções da Banda Sayonara, com muita cumbia, merengue, brega e carimbó. A entrada é gratuita e serão distribuídos 1.200 ingressos a partir das 14h, na bilheteria do teatro da Usipaz da Cabanagem.

“O mês de março lança luz sobre pautas históricas na luta das mulheres pela garantia de direitos. E o acesso à cidadania cultural é uma dessas bandeiras. Nossa programação esse ano tem focos diversos, como o fortalecimento do empreendedorismo feminino, a valorização do talento de artistas que atuam em coletivos, a formação no cárcere para mulheres privadas de liberdade e o acesso, no coração da periferia, aos grandes espetáculos que apresentamos no palco do Theatro da Paz. Queremos que o exercício de direitos seja iluminado pela força da criatividade de nossa gente, que também gera renda, dignidade e oportunidade”, pontuou a secretária de Estado de Cultura, Ursula Vidal.

*Texto de Thaís Siqueira / Ascom Secult

Por Iego Rocha (SECULT)