Governo do Pará e União Europeia debatem parcerias com ênfase na bioeconomia

A preservação do meio ambiente, incluindo a atenção à população da Amazônia, foi o principal tema do encontro diplomático

29/11/2021 19h19 - Atualizada em 30/11/2021 09h44

A reunião no Palácio do Governo entre Helder Barbalho, Eamon Gilmore e Inácio Ybañez, com outros gestores estaduaisO governador Helder Barbalho recebeu no final da tarde desta segunda-feira (29) o representante especial da União Europeia, Eamon Gilmore, e o embaixador da União Europeia no Brasil, Inácio Ybañez, para debater possibilidades de parcerias. O encontro foi realizado no Palácio do Governo, sede do Executivo Estadual, em Belém.

No encontro foram debatidos fomento e potencialização das atividades relacionadas à bioeconomia, além de ações do Estado para combater o desmatamento, as queimadas e a exploração ilegal em terras indígenas. O governador ressaltou o desafio para as forças estaduais de atuação em todo o Estado no combate aos crimes ambientais, já que 65% do território paraense são de responsabilidade do Governo Federal.Ao representante especial da União Europeia, Eamon Gilmore (e), Helder Barbalho expôs a potencialidade do Estado

Helder Barbalho também falou sobre a diversidade cultural e racial do Pará. “Temos a maior comunidade indígena do País e forte presença quilombola. Atuamos nas ações preventivas e fiscalizatórias para proteger nossa diversidade, além de coibir e punir, quando necessário”, ressaltou.

Potencial - O governador do Pará lembrou que, “recentemente, participamos da COP 26, e apresentamos e buscamos parceiros para potencializar nossas ações na área de bioeconomia. Também sediamos o Fórum Mundial de Bioeconomia, com a apresentação do nosso plano estratégico, que inclui ações transversais do Pará nesta área. Sabemos do nosso protagonismo e potencial”.Inácio Ybañez (e), Eamon Gilmore, ao lado de Helder Barbalho; os titulares da Semas, Mauro O’de Almeida, da Secult, Ursula Vidal, e da Sefa, René de Oliveira, e a gerente da Sejudh, Puir Tembé

“Ao mesmo tempo, nestes eventos, defendemos os avanços em um novo conceito, que fortalece o combate ao desmatamento e às queimadas, em paralelo, que atue na garantia de que nossas ações econômicas ocorram com sustentabilidade. Precisamos incluir pessoas, floresta e desenvolvimento. Mudar a lógica predatória dos recursos naturais para uso e produção racional com todas as oportunidades que a bioeconomia traz para gerar empregos, agregar valor e preservar o meio ambiente”, enfatizou.

Helder Barbalho também falou sobre o Fundo da Amazônia Oriental (FAQ). “Temos o Fundo, com a presença da sociedade civil, para assegurar àqueles que queiram participar junto conosco neste processo de preservação do meio ambiente, que estejam em um ambiente agradável , seguro e transparente, com informações e dados das ações que estão sendo realizadas”, acrescentou.

Equilíbrio e segurança - Respondendo aos questionamentos do embaixador, o governador do Pará detalhou que o Estado está com as contas públicas equilibradas e os índices de criminalidade em queda. Helder Barbalho ressaltou ainda que o Estado está investindo em tecnologia e capacitação dos profissionais que atuam na segurança pública, “trabalhando para o Estado do Pará garantir o direito de igualdade para todos”.

Além da comitiva diplomática, também participaram do encontro os secretários de Estado da Fazenda, René de Oliveira; de Cultura, Ursula Vidal; do Meio Ambiente e Sustentabilidade, Mauro O’de Almeida, e de Comunicação, Vera Oliveira, além da gerente de Promoção e Proteção dos Direitos dos Povos Indígenas, Puir Tembé, da Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh).

Por Leonardo Nunes (SECOM)