Liderança feminina na gestão pública é destaque em eventos promovidos pela Segup

O intuito é a promoção e o fortalecimento do papel das mulheres no âmbito da Segurança Pública no Estado

26/10/2021 13h45 - Atualizada em 26/10/2021 19h57

Autoridades na abertura do I Fórum de Mulheres da Segurança Pública e I Encontro Estadual de Guardas Municipais Femininas do Pará Reunindo mulheres que atuam nas forças de segurança pública nos âmbitos municipal, estadual e federal, no Teatro Margarida Schivasappa, no Centur, foram realizados, nesta terça-feira (26), o I Fórum de Mulheres da Segurança Pública e o I Encontro Estadual de Guardas Municipais Femininas do Pará, organizados pelo governo do Estado, por meio da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (Segup). Com palestras, ambos eventos discutem temas pertinentes à figura da mulher como gestora pública e os desafios em funções de comando.

O evento teve abertura realizada pela primeira-dama do Estado, Daniela Barbalho. Ela abordou o tema “Mulheres e a Gestão Pública”, destacando a trajetória da mulher na sociedade moderna, desde o acesso à educação até a criação de dispositivos legais como a Lei Maria da Penha.

A primeira-dama, Daniela Barbalho, (de preto), foi homenageada e participou dos eventos falando sobre “Mulheres e a Gestão Pública”Para Daniela Barbalho, o evento tem grande significado. “Temos a certeza que é um marco e que a tendência é só fortalecer e empoderar o papel da mulher na segurança pública, jamais retroagir”, afirmou.

Inéditos no Estado, os dois eventos devem fortalecer e ampliar a discussão sobre a mulher nas instituições da segurança do Estado. Para delegada-geral adjunta, Daniela Santos, uma das coordenadoras do evento, o intuito com a programação é o de permitir um partilhar de saberes e combater cada vez mais o preconceito.

Mulheres militares e civis prestigiaram os dois eventos que abordam temas como a presença feminina em funções de comando“Temos muitas mulheres atuando nas forças policiais inclusive em funções de comando e nós precisamos conclamar essas mulheres, que têm um amplo conhecimento das instituições, para que elas possam contribuir de forma positiva. Temos a oportunidade de ter nossas opiniões levadas em consideração e contribuirmos de forma construtiva nas forças policiais”, frisou a coordenadora Daniela Santos.

A primeira-dama Daniela Barbalho destacou a trajetória da mulher na sociedade modernaCom o objetivo de criar um Fórum Permanente de debate sobre a Mulher e Segurança Pública, a Segup pretende fomentar cada vez mais o tema em ambiente de discussão multiagencial. Para o secretário de Segurança Pública, Ualame Machado, o evento coloca o Pará na vanguarda sobre o papel das agentes de segurança pública.

“Não há dúvida do papel que a mulher desenvolve na sociedade e que ela realiza na gestão da segurança pública. Fomentar cada vez mais o tema e fortalecer o papel da mulher é o nosso intuito”, ressaltou o secretário.

Estiveram presentes no fórum, o comandante da Guarda Municipal de Belém, inspetor Joel Ribeiro, que na ocasião representou o prefeito de Belém, Edmilson Rodrigues; o delgado geral da Polícia Civil, delegado Walter Resende; o diretor-geral do Centro de Perícias Científicas Renato Chaves (CPCRC), Celso Mascarenhas; e o secretário adjunto de Assuntos Penitenciários, coronel Arthur Moraes. 

Programação 

À tarde, a programação deve retomar com palestras, com temas como “Pesquisas acadêmicas para mulheres que atuam na segurança pública”, “Mulheres na segurança pública e Os desafios da pandemia" e "Mulheres na segurança pública em funções de comando”.

Além de contar com presença de mulheres da segurança pública do Pará, haverá representantes de outros estados, como a tenente-coronel Camila Paiva, bombeiro militar e presidente da comissão Mulher Segura da Secretaria de Segurança Pública de Alagoas, e a comandante da Guarda Municipal de Paudalho (PE), Rebeca Figueiredo.

*Texto de André Macedo (Ascom / Segup).

Por Governo do Pará (SECOM)