Audiência pública ouvirá sociedade civil sobre segunda fase do Porto Futuro, na terça (20)

Projeto incluirá a requalificação e remontagem de seis armazéns da CDP, no Porto de Belém, e das várias praças no entorno da área portuária

16/07/2021 16h57

Na próxima terça-feira (20), o Governo do Pará, por meio da Secretaria de Estado de Cultura (Secult), fará audiência pública para tratar do projeto da 2ª fase do Parque Urbano Belém Porto Futuro. A escuta ocorre às 10h, no auditório Nathanael Farias Leitão, no Ministério Público do Estado do Pará. O objetivo é proporcionar à sociedade civil a oportunidade de conhecer e esclarecer dúvidas sobre a iniciativa.

“Este é um projeto de imenso impacto positivo numa das áreas  mais estratégicas para o desenvolvimento da cultura, do turismo e da economia criativa na capital. O nosso Porto Futuro já é um equipamento público de lazer bastante frequentado pela população. E o desenho concebido pelo Governo para a ampliação do projeto na zona portuária de Belém foi muito bem recebido pelo Ministério da Infraestrutura e pela CDP. Agora que já temos a segurança quanto às tratativas de cessão do espaço, vamos apresentá-lo à sociedade civil, instituições e órgãos de preservação do patrimônio, para receber as contribuições”, pontuou a secretária de Estado de Cultura, Ursula Vidal.

O projeto do Porto Futuro 2 prevê o restauro e revitalização dos Armazéns 04, 04-A, 05, 06, 06-A e a remontagem dos Armazéns 11 e 12, bem como propostas de ocupação dos espaços voltadas à valorização do patrimônio cultural e à geração de emprego e renda nas atividades ligadas à economia criativa. 

Segundo o diretor de Projetos da Secult, Nelson Carvalho, essa segunda fase está sendo desenvolvida localmente, diferente da primeira etapa do Porto Futuro, feita em Brasília. “O projeto todo é pensado com o máximo de respeito às características ambientais e paisagísticas locais e ao nosso patrimônio histórico. Aquele porto já é parte da malha urbana, mas com as intervenções do projeto, ele será reincorporado para uso público, sem comprometer seu funcionamento. E o melhor: proporcionando mais uma oportunidade de voltar o olhar da população para o rio”, frisou o diretor.

INTEGRAÇÃO

Para Eduardo Bezerra, diretor-presidente da Companhia Docas do Pará (CDP), o projeto de revitalização possibilitará o incentivo ao desenvolvimento sustentável e mais qualidade de vida para as pessoas, por meio da integração porto-cidade. “Sem dúvidas, uma parceria que promoverá uma entrega importante à sociedade paraense e aos visitantes de outras cidades, abrindo uma janela de oportunidades para a classe empresarial e trabalhadora, parte de um planejamento a longo prazo, envolvendo projetos de transformação, como a Estação das Docas, Ver-o-Rio, Terminal Fluvial de Passageiros e Cargas, Museu do Porto, praças Waldemar Henrique, Escoteiro, Do Pescador, Magalhães, Paratur, Pedro Teixeira e Porto Futuro – primeira etapa”, destacou.

Para participar da audiência pública, os interessados podem enviar questionamentos por escrito para o e-mail audiência.portofuturo@gmail.com, até o dia 19 de julho, às 15h. As inscrições para participação são gratuitas e serão realizadas de forma presencial, no dia do evento, das 9h às 9h50. Para isso, deve ser indicada no ato a intenção de questionamento ou fala. Para quem quiser acompanhar de casa, haverá transmissão ao vivo pelo canal da Secult Pará no Youtube.

Texto de Thaís Siqueira (Secult)

Por Iego Rocha (SECULT)