Doações de empresas e da população vêm ajudando a manter abrigos emergenciais

Alimentos, roupas, colchões e kits de higiene já foram doados para garantir o atendimento a quase 200 pessoas acolhidas nos três abrigos

22/03/2021 19h07 - Atualizada em 22/03/2021 22h41

As doações de gêneros alimentícios são essenciais para garantir as refeições dos abrigadosNa tarde desta segunda-feira (22), 50 quilos de gêneros alimentícios foram doados pela empresa Comercial Gama Lopes para os abrigos emergenciais mantidos pelo governo do Estado para a população em situação de rua. Até o momento, pouco mais de 5 mil toneladas de alimentos foram doadas por empresas de diversos ramos. Aproximadamente 200 pessoas estão sendo atendidas nos abrigos instalados em três escolas estaduais, onde recebem quatro refeições diárias, roupas e kits de higiene, além de serviços de saúde.

A doação do Comercial Gama Lopes foi recebida pelo ouvidor-geral do Estado, Arthur Houat. “É importante a gente ver que mesmo em um cenário de pandemia, com a crise econômica, os empresários e a população como um todo têm se envolvido. A iniciativa das empresas de aderir com a arrecadação só contribui com tudo o que nós viemos construindo durante esse tempo. A Ouvidoria do Estado está à disposição para atender a todas as empresas que tiverem interesse em doar", ressaltou.Um carregamento de água mineral já chegou para os abrigos

Ao longo dos últimos quatro dias já foram recebidos colchões, travesseiros, kits de higiene, água mineral, roupas, calçados, roupas de cama e quase cinco toneladas de alimentos. Nas quatro refeições oferecidas por dia são utilizados 850 quilos de produtos alimentícios.

A Escola Superior de Educação Física da Universidade do Estado do Pará (Uepa) continua sendo o principal ponto de recebimento de doações, das 8 às 18 h, no sistema drive thru, como norma de segurança contra a Covid-19.

Desde a última sexta-feira (19), quando o Governo do Pará retomou a medida de abrigar pessoas em situação de rua, empresas de diversos ramos têm prestado solidariedade e apoio. A estratégia do governo é garantir proteção para esse público mais vulnerável, ajudando a conter a disseminação do novo coronavírus.A população também vem doando roupas, calçados e produtos de higiene

Por Camila Santos (SEASTER)