EGPA forma primeira turma de pós-graduação sob chancela própria

04/04/2017 00h00
Por Redação - Agência PA (SECOM)

Entre as oportunidades de qualificação e aperfeiçoamento profissional ofertadas pelo governo do Estado ao funcionalismo público estão os cursos promovidos pela Escola de Governança, que na manhã desta terça-feira (04) entregou certificados a 56 concluintes do curso de pós-graduação Lato Sensu em Gestão Pública, o primeiro chancelado pela instituição. A formação, com carga horária de 386 horas, contempla duas vertentes: Desenvolvimento de Pessoas e Políticas Públicas e Governança.

Realizado de agosto de 2015 a outubro de 2016, o curso foi o primeiro elaborado e ministrado integralmente pela autarquia depois de ter sido credenciada como instituição de ensino superior, por meio do Instituto de Formação Profissional e Superior da EGPA (ISEG/EGPA), com a participação de 28 órgãos. Até 2013 os cursos eram executados e certificados por Instituições de Ensino Superior, contratadas pela EGPA.

A partir de 2014, com a criação ISEG, a Escola de Governança passou a planejar, executar e certificar os seus próprios cursos, o que lhe deu maior dinamismo e autonomia no gerenciamento de recursos.

Na cerimônia, foram entregues inicialmente os certificados aos concluintes que obtiveram as maiores notas no curso. Ricardo dos Santos Caçapietra (Polícia Civil, com 9,32), Ana Cláudia dos Santos Gonçalves (Tribunal de Contas dos Municípios, com 9,11) e Nádia Cristina de Faro Meirim Corumbá (Sespa/Hospital Ophir Loyola, com 9,04) foram os mais bem classificados pela ênfase Políticas Públicas e Governança. Os concluintes Milena Rodrigues Poça (Seaster, com 9,39), Cleber Daniel Soares da Silva (Sespa/Lacen, com 9,36) e Lauro Antônio Costa Pantoja (Sespa, com 9,23) alcançaram o melhor desempenho na área de Desenvolvimento de Pessoas

Oportunidade

A distância não impediu o analista judiciário Marcel Lobato, que atua no Fórum da Comarca de Abaetetuba e é funcionário público há 30 anos, de participar da formação. “Não devemos nos acomodar. Esta já foi uma resposta do governo do Estado e um incentivo fundamental a quem não teve a oportunidade de fazer uma pós-graduação”, disse. Ele destacou a sensibilidade de seus gestores, que permitiram sua liberação para que participasse do curso. “Já tive colegas que não conseguiram concluir a formação pelo impedimento de suas chefias”, lamentou.

O vice-governador Zequinha Marinho e autoridades diversas, como o presidente da Fundação de Atendimento Socioeducativo do Pará (FASEPA), Simão Bastos, a secretária de estado de administração (Sead), Alice Viana, o secretário adjunto de Meio Ambiente, Cláudio Lima, e o representante do Conselho Estadual de Educação (CEE), Manoel Delmo da Silva Oliveira, os oradores Ricardo Caçapietra (Políticas Públicas e Governança) e Cleber Silva (Desenvolvimento de Pessoas), falaram sobre a importância da formação para o exercício das atividades diárias e na vida profissional dos servidores concluintes. “A Escola de Governança caminha, para a felicidade do funcionalismo público municipal, estadual e federal, no sentido de consolidar-se como um centro multiplicador de conhecimento e oportunidades de qualificação profissional de excelência”, destacou Ricardo Caçapietra.

As oportunidades de aperfeiçoamento profissional que permitam formar gestores melhor qualificados para oferecer e disponibilizar melhores serviços ao cidadão foram destacadas pelo diretor geral da EGPA, Ruy Martini Santos Filho. “Hoje a educação continuada é uma realidade. A Escola de Governança disponibiliza ações diversas, desde cursos presenciais, ações formatadas de acordo com as necessidades específicas dos órgãos solicitantes, passando por cursos na modalidade a distância, além da formação lato sensu. Estamos em andamento exitoso com o projeto strictu sensu, junto à Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), vinculada ao Ministério da Educação. Todas estas ações agregam valor no sentido de possibilitar a sociedade, profissionais mais qualificados e serviços de maior qualidade”, disse.

A Secretária de Estado de Administração, Alice Vianna, falou sobre o desafio de governar um estado complexo com resultados exitosos, e citou como exemplo o conceito A+ dado ao Pará pela Secretaria do Tesouro Nacional. “São resultados como este que nos edificam e incentivam a trabalhar sempre melhor e com mais empenho”.

O vice-governador Zequinha Marinho parabenizou os concluintes e elogiou o trabalho realizado pela autarquia. “O empenho na qualificação profissional do funcionalismo público com excelência se estende também aos municípios do estado, com os cerca de três mil concluintes dos cursos na modalidade a distância, ofertados pela EGPA”, destacou, acrescentando que os servidores públicos estão correspondendo aos incentivos de formação diversos, ofertados pelo governo estadual.