Uepa recadastra servidores até o fim deste mês

05/01/2021 16h41 - Atualizada em 05/01/2021 16h59
Por Carol Menezes (SECOM)

Os servidores efetivos da Universidade do Estado do Pará (Uepa) tem até o dia 31 de janeiro para atualizar seus dados pessoais e funcionais pelo site sistemas.uepa.br/recadastramento. Segundo a Diretoria de Gestão de Pessoas (DPG) da instituição, a meta é obter a atualização dos dados cadastrais de 673 técnicos e 937 docentes. Até o dia de hoje, respectivamente, 224 e 213 funcionários públicos realizaram o procedimento.

O recadastramento é uma demanda da gestão superior e atende orientações do setor jurídico, bem como dos órgãos de controle interno e externo. Para facilitar o preenchimento das informações por parte dos servidores e viabilizar a migração dos dados para outras bases, a DGP solicitou à Diretoria de Serviços de Processamento de Dados (DSPD) da Uepa o desenvolvimento de um sistema específico. Assim como os servidores veteranos, os 116 concursados, que entraram em efetivo exercício no dia 1º de outubro, também devem realizar o recadastramento.

O sistema é simples e as pessoas não devem ter dificuldades para inserir as informações, mas caso essa dificuldade ocorra, o servidor poderá fazer um print da tela e entrar em contato com a DSPD para notificar o problema. São documentos obrigatórios a serem anexados no ato de recadastramento uma foto (formato JPG), o RG (formato PDF), a certidão de nascimento ou casamento (formato PDF), um comprovante de residência (formato PDF), o e-social (formato PDF), diploma da última formação (formato PDF), e no caso dos ocupantes do cargo de motorista também será necessário anexar a Carteira Nacional de Habilitação (formato PDF). 

De acordo com o diretor de Gestão de Pessoas, Neivaldo Fialho, não haverá restrições ou punições a quem não fizer o procedimento, porém ele estimula os servidores a fazerem mesmo assim. "Essas informações poderão subsidiar as tomadas de decisão daqui pra frente, sem contar que é mais segurança para nós e para quem trabalha", explica. A determinação vale para todos os 16 campi do interior e mais os cinco da capital paraense.

Christian Couto é servidor da Universidade há dez anos e atualmente na função de motorista, já tratou de fazer o recadastramento. "Foi tudo muito fácil e sei da importância de termos nossa ficha funcional sempre atualizada", reconhece.