Preamar da Fé reúne artistas e convidados em homenagem à Nossa Senhora de Nazaré

06/08/2020 21h30 - Atualizada em 06/08/2020 21h53
Por Josie Soeiro (SECULT)

O palco do Theatro da Paz recebe artistas e entrevistados em um evento para celebrar a devoção nazarenaEste ano, a 228ª edição do Círio de Nazaré será diferente em função da pandemia, mas a festividade nazarena, declarada pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) como patrimônio imaterial da humanidade, não passará em branco. Nesta sexta-feira (7), a partir das 19h30, o Governo do Pará, por meio da Secretaria de Estado de Cultura (Secult) e TV Cultura, vai exibir um programa especial sobre o Círio: o Preamar de Fé. A transmissão será ao vivo do palco do Theatro da Paz e contará com a participação de artistas e entrevistados, que vão conversar sobre a programação deste ano e outras edições históricas.

Integrantes da Diretoria da Festa de Nazaré, Guarda de Nazaré e especialistas no tema são alguns dos entrevistados confirmados no Preamar da Fé. O governador Helder Barbalho, a secretária de Estado de Cultura, Ursula Vidal, e o arcebispo Metropolitano de Belém, Dom Alberto Taveira Correa, também terão participação especial. 

A parte musical da programação será embalada por um repertório em homenagem à Virgem Maria. O tenor Atalla Ayan, paraense reconhecido internacionalmente, vai interpretar “Ave Maria”, do compositor austríaco Franz Schubert, e também a versão do francês Charles Gounoud. A cantora Alba Mariah interpreta “Círio outra vez”, de autoria do Padre Fábio de Melo, e “Minha Nossa Senhora”, de Francisco Petrônio.

Gigi Furtado emprestará a voz para “Ave Maria Brasileira”, também de Francisco Petrônio, e "Nossa Senhora", de Roberto Carlos. Lucinnha Bastos apresentará “Gratidão”, de Diego Xavier, e “Círios”, de Vital Lima e Marco Aurélio. Para encerrar, as três cantoras se unem para celebrar o momento com “Vóis Sois o Lírio Mimoso”.

Para o diretor do Theatro da Paz, Daniel Araújo, o momento é significativo na história da relação do teatro com a devoção à padroeiraSimbolismo - Para o diretor do Theatro da Paz, Daniel Araújo, o momento é muito significativo na história da relação do teatro com a devoção à Nossa Senhora. “Estamos no coração do Círio, a procissão passa ao nosso lado. Ano passado recebemos a imagem peregrina, e agora queremos manter nossa relação e engajamento com esse momento que é tão especial na nossa cultura e para a nossa a fé, mesmo em outros formatos, como este programa de televisão”, diz.

Para a secretária de Cultura, Ursula Vidal, na iniciativa em parceria com a TV Cultura, a música e a informação levarão um pouco do Círio à casa dos paraenses. “Este ano, nosso Preamar da Fé estende as ondas de vibração na força da solidariedade e da responsabilidade coletiva, por conta da pandemia. Em 2020, já sabemos que não teremos o Círio de Nazaré como conhecemos, e o governo do Estado também prestará homenagem de forma diferente”, reforça.

“Iniciamos nossa programação do Preamar em parceria com a TV Cultura do Pará com um concerto musical muito singelo e tocante, neste momento em que precisamos agradecer e unir os corações às famílias que estão sentindo falta dos seus entes que partiram. Precisamos renovar as esperanças para que este ano termine com o Estado do Pará dando exemplo de solidariedade e responsabilidade coletiva no combate à covid-19”, comenta a secretária.

“É muito oportuno para a Secult e Funtelpa exibirem esse programa, afinal de contas, a gente coloca para todos os 108 municípios cobertos pela Rede Cultura de Comunicação e também por meio das nossas plataformas digitais um pouco do que é essa festa grandiosa do Círio de Nazaré, que pela primeira vez em mais de 200 anos acontece totalmente diferenciada em função dessa pandemia. Daremos ao telespectador, internauta, ao paraense, ao devoto de Nossa Senhora de Nazaré e a todas aquelas pessoas que acompanham o Círio a oportunidade de saber o que que vai acontecer este ano e também de conhecer um pouco mais sobre a nossa grande festa”, destaca o presidente da Fundação Paraense de Radiodifusão (Funtelpa), Hibert Nascimento.