Pontos de cultura do Pará serão contemplados com 'abraço solidário' na pandemia

Cerca de 60 entidades e/ou coletivos serão beneficiados pelo projeto 'Abraçando os Pontos de Cultura do Pará'

09/07/2020 18h15 - Atualizada em 09/07/2020 22h05
Por Josie Soeiro (SECULT)

Cerca de 60 pontos de cultura do Estado serão beneficiados pelo projeto "Abraçando os Pontos de Cultura do Pará". A inciativa, realizada pela Academia Paraense de Música, em parceria com Rede Paraense de Pontos e Pontões de Cultura - Rede Ajuricaba, é patrocinada pela Vale e conta com o apoio do governo do Estado, por meio da Secretaria de Cultura (Secult) e Fundação Cultural do Pará (FCP).

O projeto vai beneficiar entidades e/ou coletivos de natureza sociocultural do Pará integrantes da Rede Ajuricaba nas regiões de integração do Araguaia, Carajás, Rio Caeté, Rio Capim, Tocantins, Baixo Amazonas, Tapajós, Marajó, Lago de Tucuruí, Rio Guamá, Xingu e Guajará, registrados na Plataforma Cultura Viva - Rede de Incentivo e Disseminação de Iniciativas Culturais ou certificados pela Secretaria de Cultura do Pará.

Cada espaço de práticas culturais selecionado receberá um subsídio no valor de R$ 10 mil e, em contrapartida, deverão realizar atividades culturais gratuitas destinadas aos alunos da rede pública de ensino ou em comunidades onde tenham atuação, após a retomada das atividades pós-pandemia. O cadastro poderá ser feito a partir de sexta-feira (10).

"A validação por meio da Rede se baseia no reconhecimento dos pontos de cultura que participam de nossas atividades e convivem com a rede, possuindo uma dinâmica mais orgânica nesse processo. A partir desta ação, o mapeamento dos pontos de cultura do Estado será ampliado com o lançamento de uma plataforma que servirá como canal de cadastramento e validação das atividades de pontos e espaços culturais do Pará", destaca a coordenadora da Rede Ajuricaba, Luci Azevedo.

Cadastro

Os interessados em receber o auxílio do projeto "Abraçando os Pontos de Cultura do Pará" deverão enviar sua inscrição para o e-mail da Academia Paraense de Música (apmacademiaparaensedemusica@gmail.com). As informações sobre o projeto estarão disponíveis nos sites da APM e da Rede Ajuricaba. A documentação e as propostas das ações de contrapartida devem vir anexadas junto ao formulário de inscrição.

"Ao patrocinar o projeto 'Abraçando pontos de cultura do Pará', entendemos que colaboramos para salvaguardar a cultura popular e tradicional do nosso país, minimizando os impactos da pandemia. Há duas décadas, a Vale investe em cultura e, neste momento, precisamos nos unir e continuar apoiando o setor cultural", destaca a gerente de Patrocínios da Vale, Christiana Saldanha.

A seleção dos pontos de cultura será feita pela Rede Ajuricaba, que é uma rede auto-organizada e reconhecida pelo Governo Federal. A contratação e a remuneração dos agentes culturais serão feitas pela Academia Paraense de Música.

Seleção

O processo de seleção dos 60 pontos de cultura beneficiados pelo projeto "Abraçando os Pontos de Cultura do Pará" será realizado por meio de um Conselho de Mestres e Mestras da Cultura Popular e Comunitária, reconhecidos pela sociedade civil por sua importante e contínua atividade de salvaguarda do patrimônio cultural. Os pontos selecionados serão aqueles que comprovadamente desenvolvem atividades ligadas aos saberes e fazeres tradicionais e culturais, de maneira presente, continuada e consolidada no cotidiano de sua comunidade e seu território.

"Vejo de forma muito positiva o apoio da Fundação Cultural do Pará ao projeto 'Abraçando os Pontos de Cultura', o que demonstra entrosamento entre poder público, iniciativa privada e fazedores de cultura. Esta união é decisiva para superar a crise e construir um amanhã melhor", considera o coordenador de Cultura Popular da Fundação Cultural do Pará, Renan Normando.

"A sensibilidade da Vale foi fundamental nesta ação. A empresa nos procurou para oferecer auxílio nas políticas culturais, neste momento de pandemia, e entendemos que fortalecer os Pontos e Pontões de Cultura seria uma medida assertiva, em escala mais ampla. Buscamos os parceiros, modelamos a ação juntamente com a Rede Ajuricaba e percebemos que o fortalecimento desta Rede de pontos de cultura popular e comunitária no Pará será um grande legado, além do auxílio emergencial. A atuação da sociedade civil, com a experiência de mestres e mestras de cultura no processo de validação e seleção é um dos aspectos mais bonitos e luminosos de todo este projeto", pontua a secretária de Estado de Cultura, Ursula Vidal.

Acesse o regulamento do projeto Abraçando os Pontos de Cultura do Pará.

*Com informações da Assessoria de Comunicação da Vale.