Estado e Consórcio Belo Monte querem destinar verba indenizatória da hidrelétrica ao combate à Covid-19

São mais de R$ 24 milhões, que podem ser usados na compra de equipamentos e criação de mais leitos na região do Xingu

07/04/2020 20h56 - Atualizada em 07/04/2020 21h30
Por Leonardo Nunes (SECOM)

Após videoconferência realizada nesta terça-feira (7), o governador Helder Barbalho e prefeitos de municípios que integram o Consórcio Belo Monte, representantes da Norte Energia, definiram pela destinação de R$ 24,4 milhões para aquisição de equipamentos, pagamento de custeio e criação de 68 novos leitos na região, sendo 48 de média complexidade e 20 de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs). A estratégia é reforçar o sistema de saúde pública para o enfrentamento à pandemia de Covid-19 na região de influência da Hidrelétrica de Belo Monte.

O governador Helder Barbalho e prefeitos do Consórcio em busca de alternativas para enfrentar a pandemiaDurante a reunião, foi acordado que os recursos utilizados serão originários da compensação ambiental do Consórcio Norte, responsável pela construção e operação da hidrelétrica. Para liberação da verba, o Consórcio e o governo do Estado enviaram ofício ao ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, solicitando que a União autorize a hidrelétrica repassar os recursos ao Estado.

Plano de contingência - O governador Helder Barbalho explicou que o Poder Executivo está executando o plano de contingência, especializando 11 hospitais públicos espalhados pelo território paraense, para atender casos específicos da doença causada pelo novo Coronavírus. “É importante destacar que pretendemos utilizar apenas parte dos recursos previstos no Fundo. Essa é uma medida encontrada diante da excepcionalidade imposta pela pandemia. Além disso, na região temos o Hospital Regional em Altamira, que está preparado e referenciado para realizar os atendimentos de Covid-19. Queremos reforçar nossa retaguarda, para em caso de necessidade estarmos preparados para realizar os atendimentos”, disse o governador.Helder Barbalho argumentou que o objetivo é reforçar a retaguarda do sistema de saúde

Maior produtora de cacau do Pará, a Região de Integração Xingu possui cerca de 500 mil habitantes, distribuídos em uma área territorial de 250.750 quilômetros quadrados. O leilão da concessão para construção de Belo Monte ocorreu em 2010, após inúmeras disputas sobre a implementação do projeto, que começou a ser discutido ainda nos anos 1970.