Graesp completa 15 anos investindo em equipamentos e qualificação de servidores

O Grupamento fecha o ano com mais de 2 mil horas de voo, nenhum acidente e atuação em todas as regiões do Pará

19/12/2019 17h54 - Atualizada em 20/12/2019 00h55
Por Aline Saavedra (SEGUP)

A qualificação permanente dos servidores do Graesp é uma das diretrizes para 2020O Grupamento Aéreo de Segurança Pública (Graesp), vinculado à Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup), comemorou 15 anos de criação nesta quinta-feira (19). Anterior a este período, o grupamento era subordinado à Polícia Militar. Entre as ações desenvolvidas pelo órgão estão o transporte aeromédico, busca e resgate, auxílio ao policiamento, formação de novos pilotos e transporte de autoridades. Um evento comemorativo foi realizado no hangar do Graesp, com a estrega de troféus de reconhecimento àqueles que contribuíram para a eficiência do trabalho desenvolvido ao longo do ano.

Em 2019, o Graesp passou a contar com mais dois aviões, totalizando 11 aeronaves, sendo seis helicópteros e cinco aviões. Foram contabilizadas 2.400 horas de voo sem nenhum acidente. Em todo o Pará há cinco bases do Graesp, localizadas em Belém, Altamira, Marabá, Redenção e Santarém. Integram o grupamento 101 servidores das polícias Militar e Civil, além do Corpo de Bombeiros Militar, principalmente nas funções de piloto, mecânico de aeronave e gestor administrativo.

Autoridades da área de segurança pública participaram da comemoração pelos 15 anos do Graesp“Nós sabemos da dimensão do nosso Estado, e que existem lugares aonde só se chega com ajuda de aeronaves. Muitos resgates aéreos foram feitos, e sem eles muitas vidas poderiam não ter sido poupadas, como foram. Nós reconhecemos o trabalho dinâmico, seja na atuação nos casos de assalto a banco, resgate em área de mata, atuação a combate a incêndios. A diversidade é que nos leva, cada vez mais, a admirar o trabalho que é feito”, ressaltou o titular da Segup, Ualame Machado.

Para o próximo ano, a meta é continuar qualificando os profissionais, zelar pelos equipamentos e melhorar a estrutura de trabalho. “Este ano nós não tivemos nenhum problema com voos. Isso demostra que estamos fortalecendo bastante a parte técnica dos profissionais que garantem a segurança dos pousos e decolagens, e trabalhando também a conscientização situacional, utilizando a instrução com simuladores e a parte de adaptação de novos pilotos. Para 2020, a meta é formar mais 15 pilotos, adquirir mais duas aeronaves, um helicóptero e um avião bi turbina, e criar a base de Marabá”, adiantou o diretor do Graesp, coronel Armando Gonçalves.Troféus de reconhecimento foram entregues a quem contribuiu para a eficiência do Grupamento neste ano

Segurança operacional - O Primeiro Seminário de Segurança Operacional 2019 foi realizado pelo Graesp enfatizando os principais temas que envolvem o incremento e a manutenção da segurança operacional da aviação. Ministraram as palestras especialistas em Investigação Aeronáutica e Manutenção de Aeronaves, além de psicólogas especialistas em aviação e trânsito. O seminário faz parte de um treinamento de prevenção de acidentes que ocorreu no auditório do Graesp, na quarta-feira (18).

Uma das palestras tratou da fadiga humana e a importância do trabalho em equipe. Outras duas abordaram a operação de máquina e combustível, demonstrando os erros e ensinando acertos. Ao final, certificados foram entregues aos palestrantes.

“Com esse seminário, a nossa intenção é aumentar o nível de consciência, e assim desenvolver melhor a segurança, identificar o perigo, ver as consequências e, dessa forma, fazer um planejamento para afastar riscos”, informou o organizador do evento e diretor de Aviação do Graesp, delegado Nelson Sobreiro.