Governo agradece apoio e reforça parceria com a Assembleia de Deus

28/11/2019 23h11 - Atualizada em 29/11/2019 00h05
Por Carol Menezes (SECOM)

Governador Helder Barbalho (d) agradeceu o apoio recebido no encerramento de um culto no ginásio da sede da ConvençãoO governador Helder Barbalho se reuniu com pastores da Convenção de Ministros e Igrejas Evangélicas Assembleia de Deus no Estado do Pará (Comieadepa) na noite desta quinta-feira (28), na sede da entidade, quando ouviu demandas de religiosos de diversas comunidades. O governador também agradeceu o apoio e a parceria da Assembleia de Deus, no encerramento de um culto realizado no ginásio local.

Helder Barbalho se pronuncia ao lado do deputado Daniel Santos (e) e do pastor Gilberto Marques (d)Acompanhado do deputado federal Olival Marques; do presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Pará (Alepa), deputado Daniel Santos, e do prefeito de Ananindeua, Manoel Pioneiro, Helder Barbalho destacou o "papel extraordinário" exercido pela congregação. "Honrar a confiança dos que me elegeram, e de toda a população, é saber que a grandeza do desafio me obriga a compreender que não devemos abrir mão de qualquer apoio que permita estarmos mais fortes para os enfrentamentos", declarou.

"Falo não somente de força política ou institucional, mas espiritual, que é essencial na jornada. Costumo dizer que governadores podem muito, mas não podem tudo", acrescentou o chefe do Executivo.

Religiosos da Assembleia de Deus durante o encontro com o governadorPara o presidente da Comieadepa, pastor Gilberto Marques, a união entre as instituições nesse momento é o que levará a um futuro mais próspero. "Não temos a ilusão que viraremos primeiro mundo em quatro anos, mas podemos ajudar a chegar perto. Sem pressão, mas orando para que o melhor se realize", afirmou. "Viajo pelo Estado há pelo menos 40 anos e sei que nosso povo é o mais ordeiro do País, e merece o melhor. E me proponho a ficar junto de quem quer fazer isso", afirmou o pastor, ratificando a parceria com o governo do Estado.