Mais de 100 jovens do projeto “Geração Digital” recebem certificado

Eles são moradores dos bairros da Cabanagem e Icuí, incluídos no Programa Territórios pela Paz

24/11/2019 12h25 - Atualizada em 24/11/2019 14h47
Por Nathalia Mota (PARAPAZ)

Sentimento de conquista. Foi assim que vários alunos dos polos Cabanagem e Icuí definiram a sensação em receber o certificado de conclusão do curso de informática básica por meio do Projeto “Geração Digital”. O curso profissionalizante é uma realização do programa estadual Territórios pela Paz (TerPaz) através da Fundação ParáPaz.

E para celebrar este grande momento na vida de 150 jovens e adolescentes, foi realizada na sexta-feira (23), uma cerimônia descontraída no teatro Gasômetro, em Belém. “Me sinto privilegiada por participar desse momento, fazendo parte da primeira turma. Não achei que eu pudesse ter essa oportunidade”, comemorou a jovem de 21 anos, Nathalia Monteiro.

“O objetivo do governo do Pará é mudar essa estatística do desemprego e da falta de oportunidade para a juventude. A inclusão digital é a principal ferramenta de acesso à informação. Por isso a capacitação profissional é essencial e ter vocês aqui, hoje, demonstra que estamos trabalhando no caminho certo porque esse sonho também é nosso". Ray Tavares, presidente da Fundação ParáPaz.

Além de promover a inclusão digital e social, o projeto visa, também, a melhoria da qualidade de vida dos jovens, possibilitando geração de renda nas comunidades e os tirando das ruas, assim diminuindo o índice de violência nos bairros.

O secretário de articulação e cidadania, Ricardo Balestreri, destacou que “o futuro do Brasil começa pela educação e com desenvolvimento de políticas públicas de qualidade.

Superação - A aluna Thamires Cunha (23), mãe de duas crianças, é um exemplo de superação. Ela conta que já perdeu uma grande oportunidade de emprego como operadora de caixa em uma loja de calçados por não saber mexer no computador. “O trabalho era simples, mas nem o básico eu sabia pra começar e aprender o restante depois”, disse.

Por isso, Thamires fez um esforço financeiro e se matriculou num curso de informática particular, entretanto não conseguiu dar continuidade por conta do alto investimento. “Não tive condições de pagar o curso e abandonei. Quando soube do projeto  aqui no bairro, me matriculei. O melhor é que não tive custo nenhum e agora tenho qualificação, e posso colocar no currículo mais essa experiência”, vibrou a jovem, que chegou a levar seus filhos para as aulas para não perder o conteúdo.

“Nosso foco foi ensinar como elaborar documentos, planilhas, formatação de texto, utilizar ferramentas e programas, tudo para o âmbito profissional”, explicou Luís Felipe Carrera, professor que acompanhou a evolução de 65 alunos do Icuí.

Além da presença de vários familiares, participaram do evento: o coordenador de políticas sociais da juventude, Jhon Cavalcante; a coordenadora do TerPaz no bairro da Cabanagem, Marisa Lima e a secretária de cultura, Úrsula Vidal, que ao falar, incentivou a exploração do teatro pelos estudantes, já que a maioria estava ali pela primeira vez. “Este lugar é um equipamento público, então tragam projetos, ocupem esse espaço que é de vocês!”, finalizou.

Projetos - Na ocasião, dois programas do TerPaz foram lançados. “Jovem Empreendedor” e “Jovem do Futuro”. Ambos capacitarão jovens através de cursos de gestão, marketing, vendas, finanças e plano de negócios, promovendo qualificação e aprimoramento profissional para geração de emprego e renda.

Homenagem - Representando a Assembleia Legislativa (Alepa), o deputado Igor Normando entregou a comenda “Dia da Juventude” à Fundação em reconhecimento às ações de políticas públicas juvenis já  realizadas, assim como a transformação social das juventudes no Estado.