Internos alertam sobre riscos da criminalidade em ação do TerPaz na Cabanagem

29/07/2019 22h02 - Atualizada em 30/07/2019 10h52
Por Vanessa Van Rooijen (SUSIPE)

"Eu quero outra vida, porque já errei muito. Agora, eu mudei de verdade. Quero cumprir a minha pena e voltar para a liberdade. Agradeço à Susipe pela oportunidade de trabalhar, o que me ajuda a remir pena e liberta a minha mente". O relato do reeducando Antonio Marcos dos Santos, participante do Projeto Conquistando a Liberdade e do "Papo di Rocha", na manhã desta segunda-feira (29), fez parte da programação realizada na Escola Estadual José Valente, no bairro da Cabanagem, em Belém, durante uma ação do Programa Territórios pela Paz (TerPaz) - iniciativa do Governo do Pará destinada a promover cidadania e segurança pública a moradores de sete bairros, considerados áreas de vulnerabilidade social, em três municípios da Região Metropolitana de Belém - Guamá, Jurunas, Terra Firme, Benguí e Cabanagem (Belém), Icuí (Ananindeua) e Nova União (Marituba).

Os projetos "Conquistando a Liberdade" e "Papo di Rocha", desenvolvidos pela Superintendência do Sistema Penitenciário do Pará (Susipe), integram o conjunto de ações do TerPaz, que reúne a estrutura administrativa do Estado. 

Mariza Lima, coordenadora do TerPaz no bairro da Cabanagem, disse que o programa é a oportunidade de levar políticas públicas para dentro dos territórios, e que os projetos da Susipe mostram para a sociedade a importância da ressocialização dos internos. "Eles cometeram um crime, estão cumprindo a pena e se ressocializando. A Susipe não está preocupada apenas em fazer eles cumprirem uma pena, mas também em reintegrá-los à sociedade. Essa oportunidade é muito importante para eles voltarem ao convívio da sociedade, participar desse processo e se sentir parte da comunidade. Então, estamos muito felizes em ter esse projeto aqui, em poder abrir as portas da escola para receber essas pessoas", afirmou a coordenadora.

Segundo Gerson Santos, assessor de Projetos da Susipe, foram escolhidos 10 internos do "Conquistando a Liberdade" para serviços de revitalização e recuperação ambiental da escola. Um deles conversou com a comunidade. "Viemos também trazer o 'Papo di Rocha' como uma complementação da atividade aqui na escola. Um dos internos compartilhou sua história de vida, a questão do envolvimento no crime, como ele convive no ambiente carcerário e suas perspectivas para o futuro", informou o assessor.

Antonio Marcos dos Santos ainda deixou uma mensagem e um alerta aos jovens da Escola José Valente. "Estudem e trabalhem; o crime nunca compensa. O caminho do crime é mais fácil, mas a conta chega e não é fácil pagar. Então, é melhor continuar no caminho certo. Fiquem na escola e procurem se profissionalizar", ressaltou.

Projetos - O "Conquistando a Liberdade" é um projeto de reinserção social da Susipe que utiliza mão de obra carcerária para promover melhorias em escolas públicas da rede estadual, além de atuar de forma preventiva no combate à criminalidade.

O "Papo Di Rocha" é uma das iniciativas do "Conquistando a Liberdade" e visa conscientizar os estudantes das escolas estaduais sobre a importância de uma cultura de paz, visando ao combate à violência no ambiente escolar. O projeto é considerado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) como referência na reinserção social de detentos no País. (Texto: Melina Marcelino).