Polícia Civil deflagra operações no interior do Pará

12/07/2019 15h38 - Atualizada em 12/07/2019 18h28
Por Luiz Cláudio (PC)

A Polícia Civil do Pará deflagrou, nesta quinta-feira (11), a primeira fase da "Operação Paz no Campo", resultando nas prisões dos elementos conhecidos por, Jhon Way Coelho Soares, Geanderson, Madreson e Ilário, pai de Geanderson. As prisões dos acusados ocorreram em uma comunidade conhecida como "Corta-Corda" localizada no munícipio de Santarém.

Durante diligências e captura dos acusados, foram encontradas armas e munições de diversos calibres. Na carroceria do veículo que estava sendo conduzida por Jhon, foram apreendidos objetos usados nas ações criminosas praticadas pelos acusados. Durante depoimento, Jhon confessou ainda ter colocado 03 armadilhas caseiras para caça de "Budogues" nas proximidades de matas.

Uma outra Operação também foi deflagrada, denominada "Clear".Foram cumpridos 5 mandados de busca e apreensão domiciliares, em nomes de Cleberson Flor da Silva, conhecido por "Quebrante" e Luane Sousa dos Santos. Os mandados resultaram em duas prisões, uma por tráfico de drogas e posse ilegal de arma de fogo e munições e a outra por tráfico de drogas. As prisões ocorreram na cidade de Bonito.
A operação contou com o apoio de 20 policiais civis da 6ª Região Integrada de Segurança Pública (RISP). As medidas cautelares de buscas e apreensões foram deferidas pelo Poder Judiciário. A operação "Clear" visa combater o tráfico de drogas na cidade de Bonito.

Na residência de Cleberson foram encontradas 1 arma de fogo de fabricação artesanal, e várias munições, além de 1 estojo de pólvora, uma porção de maconha, sacos plásticos cortados, linhas e apetrechos utilizados no embalo e preparo da droga. Já na residência de Luane foram encontradas 11 pedras de óxi de cocaína.

Cleberson foi autuado por tráfico de drogas, porte ilegal de arma de fogo e munições. Já Luana por tráfico de drogas.

Azar - Ainda na quinta (11), a Polícia Civil autuou o colombiano Carlos Augusto Guzman Colorado pela prática ilegal de jogos de azar. O acusado foi pego em flagrante com uma grande quantidade de material relacionado ao jogo e conduzido a Divisão de Investigações e Operações Especiais (DIOE). A ação policial ocorreu no bairro da Pedreira, região metropolitana de Belém.