Concerto da OSTP abre o 'V Encontro Nacional de Violistas' em Belém

24/06/2019 19h34 - Atualizada em 24/06/2019 20h59
Por Úrsula Pereira (SECULT)

A Orquestra Sinfônica do Theatro da Paz abrirá o evento com ″As Bodas de Fígaro″, de MozartNesta terça-feira (25), às 20h30, a Orquestra Sinfônica do Theatro da Paz (OSTP) apresenta o concerto de abertura do V Encontro Nacional de Violistas, com regência do maestro titular Miguel Campos Neto e participação dos violistas Marco Catto e Jairo Chaves, como solistas. A realização é do Governo do Pará, por meio da Secretaria de Estado de Cultura (Secult), em parceria com a Academia Paraense de Música (APM), Associação Brasileira de Violistas (Abrav), Universidade Federal do Pará (UFPA), Escola de Música da UFPA (Emufpa) e Instituto de Ciências da Arte (ICA). A entrada é gratuita.

Segundo Marco Catto, membro da Abrav, o encontro busca contemplar todas as regiões do Brasil, a fim de facilitar o acesso dos estudantes à programação do evento. "É uma imersão muito forte e ampla no universo da viola, instrumento que diferente do violino. Surgiu como solista muito depois, já na virada do século XIX para o século XX. A intenção é justamente dar mais espaço para profissionais da área e pesquisas, para que a gente possa se unir como classe", ressalta o músico.

O repertório reúne composições do período clássico e obras do romântico, iniciando com a abertura da ópera "As Bodas de Fígaro", de Wolfgang Amadeus Mozart - considerada por muitas a obra-prima do compositor austríaco. Em seguida, a OSTP apresentará "Romance para viola e orquestra"', do compositor alemão Max Bruch, com participação do solista Marco Catto, que é spalla da Orquestra Sinfônica da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), e se apresenta pela primeira vez com a Sinfônica.

A Orquestra também apresentará "Le Tombeau de Couperin", do músico francês Maurice Ravel, e finalizará com "Haroldo in Italy", do também francês Hector Berlioz, com participação do solista Jairo Chaves, que é primeiro violista da Orquestra Sinfônica da Universidade Estadual de Londrina (PR).

Jairo Chaves morou muitos anos no Pará, mas essa será sua primeira apresentação com a OSTP. "Me considero um paraense, pois iniciei meus estudos musicais ainda garoto em Belém, no início da década de 1980", conta. Depois de estudar fora, ele voltou em 1988 para integrar a Orquestra de Câmara do Pará ao lado de recém-chegados músicos búlgaros e russos.

Sobre a obra que vai interpretar, de Berlioz, trata-se de uma sinfonia em quatro movimentos, com solo de viola em todos os movimentos. "O grande virtuose Nicoló Paganini adquiriu uma viola Stradivarius e, para estreá-la, encomendou um concerto para Berlioz, que prontamente o atendeu. Ao receber a obra, Paganini não ficou satisfeito com os solos, e não a executou. Berlioz aproveitou a obra, fez algumas adaptações, usando como tema uma obra do escritor Lord Byron, e estreou com outro violista", informa o músico.

Universo musical - O Encontro de Violistas será realizado pela primeira vez em Belém, em sua quinta edição. O evento já foi realizado em João Pessoa (PB), Florianópolis (SC), Curitiba (PR) e Belo Horizonte (MG). Em Belém, ocorrerá de 25 a 29 de junho (terça-feira a sábado), com a organização da Associação Brasileira de Violistas. O objetivo é reunir professores, alunos e profissionais, para uma imersão no universo musical da viola. Durante os cinco dias, a programação oferecerá palestras, aulas, concertos e master classes, tudo aberto ao público.

"Nosso intuito, além de dar visibilidade e integralizar a Região Norte, é trazer à sociedade belenense o repertório da viola, suas peculiaridades e diversidades, excelentes intérpretes, e claro, nossa cereja do bolo, a orquestra de violas do V Encontro Nacional de Violistas, quando todos os alunos e professores sentarão lado a lado para compor uma orquestra exclusivamente de violas, fato inédito no Pará", ressalta Rodrigo Santana, professor do curso de Viola da Escola de Música da UFPA e coordenador do evento.

Trajetória - Paulista, Marco Catto é formado pelo Instituto de Artes da Unesp (Universidade Estadual Paulista). Mudou-se para a Hungria em 2004, onde estudou como bolsista da Fundação Vitae na Franz Liszt Music Academy, em Budapeste, a capital húngara. Foi membro da Orquestra Ventoscala Szimfonikus Zenekar e apresentou-se como solista da Orquestra Sinfônica de Szolnok. Em 2006 iniciou o seu mestrado na DePaul University, em Chicago (Estados Unidos), graduando-se com honras na classe do renomado violinista Ilya Kaler. Nos Estados Unidos foi membro da Civic Orchestra of Chicago, Advent Chamber Orchestra e da DePaul Symphony Orchestra.

Ele participou de festivais e cursos de férias nas cidades de Itu, Curitiba, Tatuí, Campos do Jordão, São Paulo e Zeist/Holanda, onde apresentou-se em master classes com professores como Chain-Taub e Shmuel Ashkenasi (Israel); Eric Friedman, Sidney Hart e Jerrold Rubenstein (EUA), e Matias Tacke (Alemanha). Atualmente, é spalla da Orquestra Sinfônica da UFRJ, membro da orquestra Johann Sebastian Rio e do Trio Paineiras.

Premiações - Radicado em Londrina desde 1995, Jairo Chaves já venceu diversos prêmios nacionais e internacionais, e atuou como solista à frente de diversas orquestras brasileiras e europeias. Em 2001, lançou seu primeiro CD com obras de Hindemith, Piazzolla e Guerra-Peixe. Realizou recitais na Europa e Estados Unidos.

Entre os anos de 2003 e 2004, convidado pelo primeiro violista da Filarmônica de Berlim, Wilfried Strehle, foi membro da Academia da Filarmônica de Berlim, período em que integrou o naipe de violas da Filarmônica em inúmeros concertos, sob a regência de consagrados maestros, como Sir Simon Rattle, Bernard Haitink, Daniel Barenboim e Pierre Boulez. Jairo Chaves atua como primeiro violista da Orquestra Sinfônica da Universidade Estadual de Londrina, desde 1995, e da Orquestra de Câmara Solistas de Londrina desde sua fundação, em 1998.

Programa
W. A. Mozart (1756-1791) - Abertura da ópera "As Bodas de Fígaro", Kv. 492.

M. BRUCH (1838-1920) - Romance para viola e orquestra, Op. 85.
Solista: Marcos Catto (viola)

M. RAVEL (1875-1937) - Le Tombeau de Couperin.
I. Prelúdio
II. Forlana
III. Minueto
IV. Rigaudon

Intervalo

HECTOR BERLIOZ (1803-1869) - Haroldo in Italy, Op. 16.
I. Haroldo na montanha. Cena de melancolia, felicidade e alegria.
II. Procissão dos peregrinos cantando a prece vespertina.
III. Serenata de um montanhês dos Abruzzos a sua amada.
IV. Orgia de salteadores. Lembranças das cenas precedentes.
Solista: Jairo Chaves (viola)

Serviço: A Orquestra Sinfônica do Theatro da Paz participa da abertura do V Encontro Nacional de Violistas nesta terça-feira (25), às 20h30. A entrada é franca e os ingressos serão disponibilizados no dia do evento, a partir das 09 h, na bilheteria do TP, e no site www.ticketfacil.com.br. A retirada é limitada a dois ingressos por pessoa, com taxa de conveniência do site a R$ 2,00 por ingresso.