Ideflor-Bio doa 1,5 mil mudas de açaí durante Fórum do TCE-PA

19/06/2019 23h49 - Atualizada em 20/06/2019 10h46
Por Pryscila Margarido (IDEFLOR-BIO)

Mil e quinhentas mudas de palmeira de açaí foram distribuídas entre os participantes do 9º Fórum TCE-PA e Jurisdicionados. A doação foi Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade do Estado do Pará (Ideflor-Bio), que participou do evento cuja o tema foi "Governança e Sustentabilidade", o evento realizado pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE-PA) foi aberto na terça-feira (18) e encerrado nesta quarta-feira (19) no Hangar – Centro de Convenções e Feiras da Amazônia, em Belém.

A entrega simbólica da primeira muda de açaí foi feita pelo vice-presidente do TCE-PA e coordenador do 9º Fórum TCE-PA e Jurisdicionados, conselheiro Cipriano Sabino, para a vereadora France Vasconcelos (MDB), presidente da Câmara Municipal de Monte Alegre, no oeste paraense. "Num momento em que nossos governantes despertam para um tema tão importante, que é a preservação do meio ambiente, vemos como estratégica a parceria com o Ideflor-bio, aqui representado pela doutora Karla, para a distribuição dessas mudas de açaí. Nossa intenção é que todos saiam daqui tocados e comprometidos com a causa", assinalou o conselheiro Cipriano Sabino.

"Essa muda vai compor o conjunto de árvores que existe no meu quintal e ajudará a lembrar de todo conhecimento adquirido nesse maravilhoso evento, que é o Fórum realizado pelo TCE", disse a vereadora.

SUSTENTABILIDADE - Presidente do Ideflor-Bio, Karla Bengtson ressaltou que as palmeiras são oriundas do campo de produção de mudas, que integra os projetos de produção e restauração florestal coordenados pelo Instituto e que visam a recomposição florestal de áreas alteradas no território estadual. Esse trabalho é viabilizado, sobretudo, por meio da implantação de Sistemas Agroflorestais (SAFs) Comerciais em unidades produtivas familiares, em diversas comunidades no Estado.

"Para que uma sociedade sustentável exista é necessária a ação de todos, tanto do Governo na elaboração de leis rígidas para o meio ambiente e com uma fiscalização correta, quanto das instituições para conservarem os recursos naturais. Além disso, todos nós, cidadãos, também temos essa missão. Dessa forma, devemos desenvolver ações sustentáveis", ponderou Karla Bengtson.

"Sendo assim, o Ideflor-Bio realizou a entrega das mais de mil mudas para serem plantas no Estado, fomentando o compromisso com o plantio de novas árvores, o reflorestamento de áreas alteradas, o combate ao desmatamento e o compromisso com o desenvolvimento sustentável", reforçou.

A conselheira substituta do TCE-PA, Milene Cunha, também destacou a importância da parceria do Ideflor-Bio, já que, para ela, o principal foco do Fórum é induzir os órgãos da gestão pública a estarem sempre interagindo uns com os outros em atos concretos. "A iniciativa do Ideflor-Bio é muito importante porque é um fruto que movimenta a economia local, é da terra, reflete o próprio significado do Estado. Consegue envolver todas as dimensões da sustentabilidade – ambiental, critério de preservação, econômico e social, como a inclusão no mercado de trabalho. Demonstra um ato concreto do Ideflor-Bio em relação a tudo que está sendo discutido aqui", comentou.

PALMEIRA - O açaí da Palmeira, árvore típica da região amazônica, é um fruto que, nas últimas décadas, tem sido produzido e consumido mundialmente. A palmeira apresenta uma multiplicidade de usos, destacando-se atualmente no setor agroindustrial pela utilização dos seus frutos, sendo o Estado do Pará o maior produtor nacional. A palmeira deve ser cultivada em solo com boa drenagem, em covas de 40cm x 40cm, com 15 litros de adubo orgânico e irrigadas regularmente nos primeiros anos de plantio.