Unacon realiza I Simpósio de Cuidados Paliativos do Sudeste Paraense

17/06/2019 14h10 - Atualizada em 17/06/2019 15h25
Por Vera Rojas (HEMOPA)

Evento foi voltado para profissionais de saúde, professores e universitáriosColaboradores da Unidade de Alta Complexidade em Oncologia Dr. Vítor Moutinho - Unacon Tucuruí, profissionais de saúde, professores e universitários participaram, na última sexta-feira (14), do I Simpósio de Cuidados Paliativos do Sudeste Paraense, realizado pela Unacon no auditório do Cine Roxi.

O tema principal discutido foi "Cuidados paliativos: viver com dignidade", abordado na palestra da médica Pâmela Leão Viana. "O cuidado paliativo é prestado não somente ao paciente, mas ao seu familiar de forma integral e humanizada, realizada por uma equipe multidisciplinar, através de ações eficazes. É fundamental para trazer dignidade, e reforçar a importância e necessidade de um tratamento humanizado para esse paciente", afirmou a médica.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), O "cuidado paliativo", são ações voltadas para a melhoria da qualidade de vida de pessoas que enfrentam doenças terminais. O objetivo não é curar, é dar conforto, suporte psíquico-espiritual e social. Por isso mesmo, o tema "Espiritualidade ao cuidado do paciente" foi inserido no evento e teve como palestrante, o médico oncologista clínico, Leandro Almeida Assunção.

"A espiritualidade é um cuidado integral, não importa se ele é paliativo, curativo. Ele necessita por conta da característica do ser humano", disse Leandro, ao reforçar que o cuidado com a espiritualidade promove mais desenvolvimento do paciente diante do processo de tratamento, diminuindo o seus efeitos colaterais e também o sofrimento físico. "Isso faz toda a diferença", ressaltou o médico.

A enfermeira Patrícia Vieira de Sena participou do simpósio e garantiu que foi fundamental para relembrar, todos os profissionais que atuam nessa área, o quando é importante tratar o paciente com mais atenção e, principalmente, saber confortar a família que acredita na recuperação da pessoa querida.

"Alguns tratamentos vão além da terapia medicamentosa e, nesses casos, a gente precisa dar importância para um cuidado de uma forma mais digna, para melhor acolher o paciente e seus familiares", ressaltou. Para ela, o simpósio foi importante e enriquecedor ao promover a troca de experiência entre os profissionais da saúde e, inclusive, para os acadêmicos, que irão vivenciar essa realidade futuramente.

A professora de dança, Gemile Lourenço Sales, faz tratamento contra um tipo de câncer na unidade e participou do Simpósio para compartilhar sua história de vida. "Receber a notícia não é fácil. Um tratamento diferenciado, humanizado, faz toda a diferença e foi isso que encontrei na Unacon, graças a Deus e a esses profissionais eu estou vencendo a doença e estive aqui, me doando, participando de todas as ações realizadas para a conscientização da população, quanto ao câncer", afirmou a professora.

Para a enfermeira Juliana Lima Oliveira, coordenadora Grupo de Trabalho Humanizado (GTH), o simpósio serviu para a discussão e aprendizado de todos que participaram, pois agora já sabem como lidar melhor com os futuros pacientes que encontrarão.

Ela revela que, inicialmente, a gestão pensou em apenas treinar a equipe Unacon, para entender o cuidado paliativo, que é realidade de tratamento, mas o treinamento foi estendido para mostrar à sociedade a importância da Unacon no tratamento oncológico em Tucuruí. "O cuidado paliativo é nossa realidade. Nós temos o dever de cuidar o paciente e acompanhá-lo por todo o processo, garantindo mais conforto e qualidade de vida, até o fim", disse Juliana Lima.

Serviço: A Unacon é administrada pelo Instituto Nacional de Desenvolvimento Social e Humano (INDSH), em parceria com o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) e presta assistência de alta complexidade em oncologia aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS).
A unidade oncológica foi implantada com a finalidade de ampliar e assegurar assistência integral a pacientes portadores de câncer nas regiões do Lago, Carajás e Araguaia, área que abrange 38 municípios e, aproximadamente, 1,8 milhão de habitantes, oferecendo, aos pacientes da região, a possibilidade de realizar o tratamento mais perto da família.

A unidade está localizada no prédio anexo ao Hospital Regional de Tucuruí, na Av. Amazônidas s/n, Vila Permanente. Mais informações pelos fones: (94) 3778.4928/4599.