Arraial do Pavulagem abre quadra junina em parceria com a Secult

14/06/2019 13h47 - Atualizada em 14/06/2019 13h48
Por Úrsula Pereira (SECULT)

Vem aí o cortejo que colore o centro histórico de Belém e anima o mês de junho com ritmos regionais. É o Arrastão do Pavulagem que abriu, nesta quinta-feira (13), oficialmente a quadra junina. A festa iniciou com a chegada do boi e dos mastros dos santos juninos, que foram recepcionados pelo Batalhão da Estrela (nome dado ao grupo de percussionistas que compõem o arrastão), que os levaram em cortejo até a Praça dos Estivadores, onde foram levantados e fincados - simbolizando assim a abertura oficial dos cortejos do Pavulagem.

"O Mastro é importante pra nós, pois simboliza a bênção dos santos juninos para os objetivos do Arraial, que são promover o desenvolvimento da cidadania e cultura para o povo", diz Ronaldo Silva, da organização do Arraial do Pavulagem e um dos idealizadores do projeto.

A manifestação, que une gerações, símbolos e significados, que transforma as ruas de Belém em um lindo terreiro junino, ganhou um reforço de peso em seu batalhão estrelado. É que o Governo do Pará, por meio da Secretaria de Estado de Cultura (Secult) entrou no ritmo para apoiar as manifestações.

Para a secretária de Estado de Cultura, é importante todo mundo participar. "O Governo do Pará e a Secult não poderiam ficar de fora dessa festa. O povo abraçou, tomou conta do evento e hoje são mais de 30 mil pessoas nessa maré gigantesca de cultura popular, caminhando, cantando e dançando pelas ruas de Belém. Viva o Boi da estrela azul! Viva o Boi Pavulagem!", afirmou Ursula Vidal.

Em 2019, a programação dos arrastões acontece nos três últimos domingos de junho (16, 23 e 30) e no primeiro domingo de julho (7). No próximo domingo (16), sai o primeiro arrastão com alterações no trajeto. Depois de muitos anos saindo da Praça dos Estivadores e seguindo pela Avenida Presidente Vargas até a frente do Teatro da Paz, a manifestação cultural inverterá o caminho. A concentração ocorrerá em frente ao Teatro da Paz, às 7h e o cortejo seguirá em direção à Praça dos Estivadores, onde estará montado o Arraial do Boi Pavulagem, com estrutura para shows.

Ronaldo Silva afirma que o compromisso do Arraial com a cidade é carinhoso e se dispõe deixar um legado cultural. "Belém merece uma quadra junina que aproveite e revitalize seus espaços públicos. Toda a simbologia, a história e o propósito dessa manifestação nos últimos 32 anos é o que nos alimenta e nos faz ir pra frente como movimento. As parcerias que marcam esse ano vieram pra tornar o sonho mais real, revigorando a iniciativa e aumentando seu alcance na sociedade", diz.

Os Arrastões do Pavulagem acontecem em dois momentos do ano: durante os festejos juninos e durante o Círio de Nazaré. A festa começa com uma concentração do "Batalhão da Estrela, que segue o Boi Pavulagem em cortejo pelas ruas do centro de Belém. Ao fim do trajeto, começa uma grande festa comandada pela banda Arraial da Pavulagem.

O projeto nasceu em junho de 1987, a partir do encontro de um grupo de músicos e compositores na Praça da República para divulgar, compartilhar e enaltecer a música autoral produzida na Amazônia, reunidos ao redor de um pequeno boi-bumbá batizado de "Boi Pavulagem do Teu Coração". A brincadeira passou a atrair cada vez mais pessoas e o Boi Pavulagem incorporou novas linguagens artísticas e elementos musicais em sua festa, para dar origem a uma manifestação cultural popular e diversa que faz da rua o seu terreiro, o seu arraial, onde o público é convidado a compartilhar.

A banda - Hoje liderada por Junior Soares e Ronaldo Silva, o grupo dá continuidade à missão de valorizar e enaltecer a cultura popular produzida na Região Amazônica, com um repertório que é resultado da pesquisa musical de ritmos e linguagens sonoras que os integrantes realizam desde os anos 80, além de canções clássicas do grupo que já fazem parte do imaginário popular das festas juninas de Belém.

Com oito discos lançados, um DVD e um livro de partituras com boa parte da obra musical, o grupo se prepara para o nono disco, revisitando ritmos, instrumentos e sonoridades que marcaram os mais de 30 anos de estrada.

O Instituto Arraial do Pavulagem - É uma organização autônoma da sociedade civil e sem fins lucrativos. Criado em 2003, ele desenvolve ações de educação cultural que contribuem para transmitir e fortalecer o saber oral tradicional da Amazônia, através de linguagens como a dança, a música e a visualidade cênica, além de projetos como oficinas, palestras, seminários, pesquisas, projetos de extensão, rodas cantadas, ensaios, mostras e shows.

O Instituto é responsável pela realização do "Arrastão do Pavulagem" e, a partir dele, desenvolve brinquedos populares que também resultam na realização de cortejos culturais, como o "Arrastão do Círio" em Belém e o "Cordão do Galo" na cidade de Cachoeira do Arari.