Adepará realiza seminário para alinhar ações com servidores e setor agropecuário

07/06/2019 12h47 - Atualizada em 07/06/2019 13h25
Por Sérgio Augusto (ADEPARÁ)

A Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Pará (Adepará) finaliza, nessa sexta-feira (7), o I Seminário de Gestão, iniciado dia 5 de junho,no auditório da Secretaria de Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca (Sedap). O objetivo do evento é alinhar as ações da Adepará entre todos os seus 1,2 mil servidores e estabelecer metas para atender as demandas do Estado, a partir do projeto implementado pelo governador Helder Barbalho. Para isso, foram debatidas ações que fortaleçam ainda mais o vínculo entre as entidades que fazem a gestão da agropecuária no Pará.

Participaram dos trabalhos, além dos servidores da Adepará, Francisco Victer, da União Nacional da Indústria e Empresas de Carne (Uniec), Carlos Xavier, da Federação da Agricultura e Pecuária do Pará (Faepa), Brenda Caldas, representando o titular da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca (Sedap), Hugo Suenaga, e Adler Silveira, secretário Adjunto de Planejamento e Orçamento, que falou sobre alguns projetos do governo do Estado.

"Estamos trabalhando focados em novos tempos, para desburocratizar o Estado. É um novo momento em que construímos um alicerce para garantir uma gestão segura e um ambiente favorável. Não adianta ter equipamentos de ponta se não tivermos pessoas qualificadas para operá-los. As pessoas é que fazem as coisas acontecerem", enfatizou Adler Silveira.

"Quando falamos em estratégia, falamos em pessoas para alavancar o Estado na direção de onde queremos chegar. E cada gestor deve trabalhar para identificar o potencial de cada um e botar as pessoas executando as funções onde rendem mais", complementou o presidente da Faepa, Carlos Xavier.

O diretor-geral da Adepará, Lucivaldo Moreira Lima, lembrou que a programação, realizada na Sedap, mostra a intenção de avançar no projeto de integração com toda a cadeia produtiva do Estado. Os participantes explanaram o que esperam da organização, a partir dos cinco polos de ação anunciados pelo governador. Em resumo, Lima explicou que o projeto implantado na Adepará trabalha com três pilares: gestão, execução e finalização. Tudo respaldado em estudos e fundamentação teórica.

"Uma gestão sem feedback está fadada a sucumbir no universo dos problemas. Quando encontramos as dificuldades, precisamos buscar o ponto de equilíbrio. E, quando mantemos nossa essência, chegamos à solução", disse Lima, acrescentando que o trabalho em parceria é um dos caminhos para o sucesso. "O que dá bons resultados precisa ser compartilhado com os colegas. E como chegar no êxito? Planejando, organizando, dirigindo e, por fim, controlando. O resultado vem das pessoas e é das pessoas que temos que cuidar", complementou.

Participaram também do Seminário o deputado estadual Galileu Morais, o zootecnista Ricardo Barata, da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater), e o promotor Luiz Gustavo, do Ministério Público.