Câmara vai levantar demandas para financiamento no setor extrativista

23/05/2019 14h38
Por Redação - Agência PA (SECOM)

Seis seminários serão realizados nas regiões de integração do Estado, voltados para fazer o levantamento de demandas do setor extrativista. A intenção é enquadrar essas atividades nas linhas de financiamento do Programa Nacional de Agricultura Familiar, nas modalidades Pronaf-Floresta e Pronaf-B. Esse trabalho será realizado pela Câmara Técnica de Crédito Rural, que se reuniu nesta quinta-feira (23), na Secretaria de Estado de Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca (Sedap), em Belém.

O foco dos seminários serão as atividades consideradas “invisíveis”, porque não estão mapeadas, como é o caso da copaíba e do caranguejo. Numa etapa posterior, serão selecionadas as comunidades de produtores que estão organizados, inclusive documentalmente, para facilitar o acesso ao crédito.

Serão fomentadas as atividades realizadas em Sistema Agro Florestal (SAF) e, para que os projetos não sejam recusados pelo banco por falha na formatação, haverá capacitação de técnicos na elaboração dos projetos em SAF, para orientar os extrativistas.

Os seminários serão realizados no mês de agosto em Belém, Marabá, Altamira, Breves, Capanema e Santarém. Os arranjos produtivos em cada região serão definidos de acordo com o potencial de comercialização, com o fim de evitar a inadimplência e garantir o retorno do financiamento.  

O encontro desta quinta foi presidido pela engenheira agrônoma Martha Pina, da Sedap, e com representantes do Incra, Emater, Fetagri e Banco da Amazônia. A câmara é um órgão auxiliar do Conselho Estadual de Desenvolvimento Rural Sustentável (CEDRS).