Estado promove I Seminário Internacional de Polícia Comunitária

09/05/2019 14h01
Por Redação - Agência PA (SECOM)

Com o objetivo de discutir as questões de segurança pública e direcioná-las para o programa de governo de Territórios de Pacificação, o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Pará (Segup), iniciou na manhã desta quinta-feira (9), o “I Seminário Internacional de Polícia Comunitária”. A programação ocorre no Hangar Centro de Convenções, em Belém.

A abertura do evento foi marcada por uma solenidade com a participação do governador do Pará, Helder Barbalho; representante da Secretaria Nacional de Segurança Pública, coronel José Guerra; secretário de Segurança Pública do Japão, Kenish Suzuki; secretário de Segurança Pública do Estado, Ualame Machado; titular da Diretoria de Prevenção Social da Violência e Criminalidade da Segup, major da Polícia Militar, Luciana Oliveira, entre outras autoridades.

Na abertura, alunos da Escola Estadual de Ensino Fundamental Stelio Maroja e do programa Escola da Vida do Corpo de Bombeiros Militar do Pará entoaram o Hino do Brasil, juntamente com a banda de música da Policia Militar.

Para Helder Barbalho, o seminário é um intercâmbio e ainda uma maneira de usufruir de maneira mais rápida de algo que já foi testado e aprovado, e que pode ser replicado no Pará. O governador acredita que é fundamental implementar esse conceito de segurança pública pautado na aproximação com as comunidades, como nesse entrelace da sociedade com a pacificação.

“É importante que a população possa confiar nos agentes de segurança e estes possam estar preparados para esse convívio próximo da sociedade. Nós devemos ser capazes de ser uma extensão da família de cada cidadão desse Estado e, acima de tudo, estar preparados para, nesse ambiente coletivo dos agentes de segurança e cidadãos, nós possamos fazer com que o Pará seja um estado melhor de se viver”, finalizou.

Programação – O seminário começou com a palestra “A Política Nacional de Segurança Pública e a Diretriz Nacional de Polícia Comunitária”, ministrada pelo coronel José Guerra. O militar destacou que o Pará está na direção do futuro, devido ao potencial econômico e à população, classificada por ele como “maravilhosa e numerosa”. Além disso, Guerra disse que a polícia comunitária vem ao encontro da proposta do governador, das autoridades promoverem paz por meio de uma estratégia nova, que é a polícia comunitária.

“Ela não é uma polícia nova, é uma nova estratégia de polícia, porque na medida em que você vai no local onde os crimes estão acontecendo e o policial passa a ser conhecido pelo seu nome, passa a ser participativo, ele passa a ser um mediador dos conflitos e entender melhor a solução necessária para aquela localidade. Você, naturalmente, está fazendo uma nova proposta de polícia”, pontuou.

O coronel lembrou que o modelo tem dado certo em estados como São Paulo, Rio Grande do Sul, Minas Gerais, Espírito Santo e também em outros países do primeiro mundo. “Por isso, podemos associar o Pará ao futuro”, frisou o representante da Secretaria Nacional de Segurança Pública.

Serviço – O “I Seminário Internacional de Polícia Comunitária” segue até a noite desta quinta e entre os assuntos que serão abordados nas palestras estão: A Política Nacional de Segurança Pública e a Diretriz Nacional de Polícia Comunitária; a relação Brasil e Japão na área de Segurança Pública; e Polícia Comunitária: Uma Polícia de Resultados, que será ministrada pelo secretário de Articulação e Cidadania, Ricardo Balestreri.