Força Aérea vai inaugurar memorial que conta a história da instituição na Amazônia

09/05/2019 16h22
Por Redação - Agência PA (SECOM)

O governador do Estado, Helder Barbalho, recebeu, na tarde desta quinta-feira (9), no Palácio do Governo, em Belém, o Brigadeiro do Ar Ricardo Campos, comandante da Ala 9 e da guarnição da Aeronáutica de Belém. Ele convidou o chefe do Executivo Estadual para a inauguração, no próximo dia 23, do Memorial da Força Aérea Brasileira na Amazônia, instalado na área da antiga Base Aérea de Belém (hoje chamada de Ala 9), no bairro de Val-de-Cans, às proximidades do Aeroporto Internacional.

Segundo o Brigadeiro, o memorial é resultado de uma parceria entre a Força Aérea Brasileira (FAB) e o Governo do Estado, que ajudou na construção do prédio. O espaço, com cerca de 650 metros de área construída, pretende resgatar a história da FAB a partir da sua presença em Belém. De acordo com o comandante, a pesquisa histórica foi realizada pelo Museu Emílio Goeldi, de Belém, em conjunto com o Instituto Histórico-Cultural da Aeronáutica.

“Nas décadas de 40 e 50 do século passado, ainda não tínhamos presença em Manaus, por exemplo. Tudo era feito a partir de Belém. Para se ter ideia, na década de 50, havia apenas 18 pistas de pouso em toda a Amazônia Legal, sendo apenas duas asfaltadas. Hoje, são mais de 170”, informou.

No Memorial, essa história será contada por meio das aeronaves, que ficarão expostas. “Temos aeronaves que datam desde a década de 20 (do século passado) até os dias atuais”, acrescentou o Brigadeiro. O espaço ficará aberto para a visitação do público, mas, principalmente, para as escolas que desejem levar seus alunos para terem contato com a memória da FAB na Amazônia. “Disponibilizaremos um hangar inteiro à visitação, que terá quatro aeronaves de grande porte daquela época em exibição”, concluiu.

A cerimônia de inauguração do Memorial da Força Aérea Brasileira na Amazônia está marcada para o próximo dia 23 de maio, a partir das 8h15, com uma cerimônia, que deverá contar com a presença do governador Helder Barbalho e do comandante da FAB, Tenente-Brigadeiro do Ar Antônio Carlos Bermudez.