Atletas participarão de oficina de nutrição no Mangueirão

10/05/2019 14h49
Por Redação - Agência PA (SECOM)

Atletas de que praticam a modalidade atletismo no Estádio Olímpico do Pará/EOP, o Mangueirão, em Belém, participarão de uma oficina sobre nutrição esportiva nesta segunda-feira (13), no horário de 15h às 17h, com o objetivo de contemplar este público com conhecimentos sobre alimentação saudável. A iniciativa vai contemplar 25 atletas.

A oficina é uma atividade que faz parte do Projeto de Visitação ao Estádio, fruto de uma parceria entre a Secretaria de Estado de Esporte e Lazer (Seel) e a Universidade Federal do Pará (UFPA), iniciado em 2016 e que consiste em uma visita guiada pelos vários ambientes do Mangueirão. A ideia é conhecer os locais que ficam restritos em dias de jogos, como o campo e a sala das autoridades, por exemplo. Em média, são realizadas 15 visitas guiadas por mês.

O ministrante da oficina, que será realizada em uma sala no lado A2 do estádio, será o acadêmico do curso de Nutrição, Douglas Marley, tendo como foco esclarecer aos participantes a importância de uma alimentação adequada para praticantes do esporte e ainda apresentar o potencial de vários alimentos.

“Além de passar o conhecimento sobre a forma de se alimentar de forma mais adequada, a oficina também possibilita a integração desses atletas com outros espaços dentro do estádio”, enfatiza o estagiário do curso de Turismo da UFPA, Leonan Santos, um dos responsáveis pela visitação guiada.

Para o diretor do Estádio Olímpico, Adélio Mendes, essas atividades complementam uma proposta de “dar uma nova cara para a estrutura, de funcionalidade, mostrando que, além dos dias de jogos, há outras ações que podem ser realizadas no estádio”.

O Mangueirão é considerado uma das melhores praças esportivas do Brasil pelo Sistema Brasileiro de Classificação de Estádios (Sisbrace) e a sua gestão é de responsabilidade da Seel. O estádio foi inaugurado em 1978 e depois reinaugurado em maio de 2002, sendo uma das mais belas obras da arquitetura e engenharia da capital paraense, com capacidade para 45.007 pessoas.