Sedap orienta prefeitos sobre iniciativas para o aumento da produção

03/04/2019 20h30
Por Redação - Agência PA (SECOM)

O sudeste do Pará é uma região rica em recursos naturais, mas suas dezenas de prefeituras enfrentam dificuldades para expandir a produção local. O secretário de Estado de Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca, Hugo Suenaga, recebeu nesta quarta-feira (3), em Marabá, comitivas das prefeituras da região para discutir problemas e planejar soluções que beneficiem as populações desses municípios. “Somente hoje eu já debati com 12 prefeituras. Ouvir diretamente os anseios de cada município e da população, de forma que a gente consiga atender da melhor forma possível a demanda de cada um deles, é fundamental para o desenvolvimento de todo o Estado”, informou o titular da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca (Sedap), em mais uma ação do programa Governo Por Todo o Pará.

Entre as prefeituras que buscaram orientações com a Secretaria esteve a de Bom Jesus do Tocantins, às margens da Rodovia BR-222. “Viemos com nossos vereadores e os funcionários da Prefeitura em busca de uma parceria com o Estado, para tentar recursos para ajudar a produção da bacia leiteira no nosso município, e com isso gerar empregos na região. A expectativa é de pelo menos 600 empregos diretos e 06 mil indiretos sejam criados”, disse o prefeito João Rocha de Bom Jesus.

Estrutura - A prefeita de Nova Ipixuna, Maria da Graça Matos, ressaltou no encontro “a questão do fomento para nossa produção. Nós temos muitas dificuldades, apesar de sermos o terceiro maior produtor de açaí da região. Esse açaí não gera renda para o município, e a gente veio até aqui, com a Sedap, para receber orientações para reverter essa situação. Além disso, viemos colher informações com relação à aquicultura, porque nós fazemos parte do lago da hidrelétrica de Tucuruí, e a gente tem vontade de que os ribeirinhos tenham alguma renda, para que não precisem migrar para a capital”.

Municípios distantes da capital, Belém, agora estão tendo a oportunidade de encontrar gestores das secretarias estaduais na própria região, e junto com o Executivo buscar soluções para as demandas da população. “Nós, aqui na região sul e sudeste, temos nossas dificuldades e especificidades. Ter o governo presente, já que muitos de nós não conseguimos sair daqui pra estar perto da capital, perto de toda essa estrutura que o governo dispõe, faz toda a diferença. Isso incentiva mais os próprios servidores do Estado. Nos sentimos mais atuantes”, afirmou Maria da Graça Matos.