Pautas


Metropolitano inaugura primeiro laboratório do Brasil para produção de órteses de baixo custo

Por Dayane Baía (HMUE)
Abertura: 13/06/2019 14h30
Encerramento: 13/06/2019 16h00
Local: Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência
Endereço: Rodovia BR-316, KM 3, S/N – Atalaia – Ananindeua
Contatos: Dayane Baía (analista de Comunicação) (91) 98836-5992

O Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência (HMUE) inaugura, nesta quinta-feira (13), às 14h30, o primeiro Laboratório de Tecnologia Assistiva (Labta) hospitalar do Brasil. De forma inovadora, no espaço são produzidas órteses individualizadas de baixo custo para atender vítimas de acidentes com traumatismo e queimaduras. A unidade será a primeira instalada em hospital com a finalidade de atender pacientes de média e alta complexidades.

O novo ambiente vai possibilitar a ampliação da produção de órteses que auxiliam a recuperação clínica, principalmente, pela substituição da matéria-prima: o termoplástico de baixa temperatura pelo PVC (policloreto de vinila). Cada placa do termoplástico ezeform é adquirida por R$ 300. A partir dela é possível produzir 5 órteses sob medida, sendo 4 para membro superior e 1 para inferior. Com o novo laboratório podem ser confeccionadas até 30 peças com apenas um cano de PVC, que custa em torno de R$ 180 cada.

A tecnologia assistiva já existia no HMUE como serviço, mas a conquista de um espaço destinado, especialmente, para a produção é um ganho significativo. O investimento para a adaptação do ambiente foi de R$ 3 mil. Desde janeiro, a produção já estava ocorrendo em caráter experimental e, desde então, foram confeccionadas 160 órteses. A capacidade do laboratório é de 360 por ano.

O Labta veio de uma experiência já adotada no ambiente acadêmico na Universidade do Estado do Pará (Uepa). Quando era estudante de Terapia Ocupacional na instituição, Lucas Muniz teve a base teórica e prática na área e, ao atuar no Metropolitano, identificou a demanda propondo a solução. A inovação iniciada na faculdade passa agora a contribuir na dinâmica profissional da unidade, trazendo benefícios para a sociedade.

Sobre o HMUE
Referência no tratamento de média e alta complexidades em traumas e queimados para a região Norte pelo Sistema Único de Saúde (SUS), o Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência (HMUE), localizado em Ananindeua (PA), dispõe de 198 leitos operacionais nas especialidades de traumatologia, cirurgia geral, neurocirurgia, clínica médica, pediatria, cirurgia plástica exclusivo para pacientes vítimas de queimaduras, além de leitos de UTI.

O HMUE, que é gerenciado pela Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar, recebe pacientes da Região Metropolitana de Belém, dos diferentes municípios do Pará e também de outros estados. Em 2018, realizou mais de meio milhão de atendimentos, entre internações, cirurgias, exames laboratoriais e por imagem, atendimentos multiprofissionais e consultas ambulatoriais.

Sugestão de entrevistados:
Coordenador de Reabilitação do HMUE, Rafael Ângelo Araújo
Terapeuta ocupacional do Labta, Lucas Muniz
Paciente vítima de queimadura atendido no HMUE, Elchides Nunes