Estado vistoria em Santarém obras que ultrapassam R$ 80 milhões em investimentos

13/08/2019 20h17 - Atualizada em 14/08/2019 00h45
Por William Serique (GABGOV)

Governador Helder Barbalho e comitiva durante a vistoria ao Ginásio PoliesportivoAntes de completar dois meses da última visita a Santarém, no oeste paraense, o governador Helder Barbalho voltou ao município nesta terça-feira (13), para inspecionar as obras do Terminal Hidroviário e do Ginásio Poliesportivo, obras que representam um investimento superior a R$ 80 milhões, para beneficiar toda a região. Nos últimos quatro anos, Santarém - município-polo da região do Baixo Amazonas - recebeu apenas R$ 150 mil em convênios firmados entre a Prefeitura e o governo do Estado. Só neste ano, o Tesouro estadual já investiu R$ 25 milhões em melhorias no Hospital Materno-infantil, além de já ter anunciado o repasse de R$ 10 milhões para obras e serviços em infraestrutura.

À tarde, o governador e sua comitiva inspecionaram as obras do Terminal Hidroviário e do Ginásio Poliesportivo. Só no novo terminal, o investimento supera os R$ 59 milhões, com recursos da Caixa Econômica Federal, e no ginásio poliesportivo vai além de R$ 20 milhões. Helder Barbalho estava acompanhado pela primeira-dama, Daniela Barbalho; pelo secretário de Estado de Desenvolvimento e Obras Públicas, Ruy Cabral; pelo presidente da Companhia de Portos e Hidrovias do Pará, Abraão Benassuly, e pela secretária adjunta de Comunicação, Vera Oliveira.

Helder Barbalho e secretários conferem o projeto da obraPara Helder Barbalho, duas grandes obras serão entregues, beneficiando não apenas a sede de Santarém, mas outros municípios do Baixo Amazonas. “A população tem pressa e, acima de tudo, uma obra não entregue é um recurso público que se perde. Eu tenho determinado a nossa equipe de planejamento que assegure que as obras possam ser entregues em tempo adequado, até para que a sociedade possa usufruir, e também que o tempo não seja sinônimo de ampliação dos preços que possam vir a ser cobrados de reajuste de realinhamento. Por isso, tenho determinado celeridade. Essas duas grandes obras são duas importantes estruturas que fortalecerão o município de Santarém e outros do Baixo Amazonas”, destacou o governador.

O prefeito de Santarém, Nélio Aguiar, ressaltou a importância da parceria com o governo do Estado. “Essa parceria com o Estado veio fortalecer as ações agora com o governador Helder, que tem dado uma atenção especial à Santarém, e os investimentos acabam beneficiando não só nosso município, mas toda a região. Santarém é polo de tudo, e esse Terminal Hidroviário vai ajudar a desenvolver a nossa economia e da região, porque até mesmo linhas de embarcações interestaduais nós recebemos aqui. Vai alavancar muito a nossa economia. Historicamente, nós tínhamos uma demanda imensa, mas não tínhamos a estrutura adequada para operar com segurança, tanto a estrutura de cargas quanto a de passageiros. Agora, sim. Com essa obra vamos atender dignamente as necessidades da população, e de todos os que trabalham aqui, com conforto e segurança”, acrescentou o gestor municipal.

O novo Terminal de Passageiros de Santarém terá capacidade para 5 mil passageiros por diaMobilidade e modernidade – Com previsão de entrega para o primeiro semestre de 2020, o Terminal Hidroviário de Cargas e Passageiros de Santarém está com 41% das obras concluídas, segundo a CPH. O novo espaço vai melhorar a mobilidade para mais de 302 mil usuários do município, e deve receber, em média, 5 mil passageiros por dia.

Executada pela CPH, a obra está orçada em R$ 59.884.105,61 milhões e prossegue em ritmo acelerado no bairro da Prainha. Isso inclui a colocação de vigas, pisos e paredes no terminal de passageiros e cargas, e a construção da passarela em concreto no que se refere a obra naval.

Quando for finalizado, o Terminal Hidroviário de Santarém, já considerado o mais moderno do Brasil,  terá 3.600 metros quadrados de área construída, 16 guichês para venda de bilhetes, guarda-volumes, sistema de climatização, banheiros masculino, feminino e para pessoas com deficiência, farmácia, três lanchonetes e restaurante. A sala de espera vai contar com 1.205 cadeiras confortáveis e rede wi-fi gratuita. O terminal conta ainda com espaço para instalação de lojas e quiosques, além de salas para órgãos de segurança e justiça, como Polícia Militar, Conselho Tutelar e Agência de Regulação e Controle dos Serviços Públicos do Pará (Arcon). Já o terminal de cargas terá um galpão com mais de seis mil metros quadrados. 

Comitiva na área do Terminal Hidroviário, que está com 41% das obras concluídasPara auxiliar no embarque e desembarque de passageiros, o espaço terá rampa metálica biarticulada, passarela coberta em concreto e flutuante com oito fingers para atraque das embarcações. Na área externa, o terminal vai dispor de estacionamento com 5.800 metros quadrados e vagas para carros, motos e bicicletas, além de pontos para táxis e ônibus.

Para Abraão Benassuly, o terminal de Santarém "terá uma estrutura, uma ferramenta fantástica, que vai atender as pessoas com conforto e segurança". Ainda segundo ele, “é uma obra que podemos dizer: é uma das mais belas do país. Os investimentos estão na ordem de R$ 59 milhões, e a previsão de entrega é para o primeiro semestre de 2020. Nós vamos ter espaços para 1.200 passageiros sentados, carrinhos para que possam transportar suas bagagens até as embarcações, além de serviços de lanchonetes, farmácias e restaurantes. Vamos ter um complexo naval de atracação e fundeio de embarcações dotado de rampas articuladas e cobertas, e assim proporcionar segurança aos passageiros que passarão por aqui.”

Esporte e cultura – Após o terminal, a comitiva esteve nas obras do Ginásio Poliesportivo, que está sendo instalado em um terreno de 21 mil metros quadrados, que corresponde a 6.500 m². Com previsão para entrega até o final do ano, a obra está sendo executada pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento e Obras Públicas (Sedop), e financiada com recursos do Orçamento Geral do Estado. Totaliza um investimento de R$ 20.905.729,76.

Localizado na avenida Irurá, entre as travessas Arapiuns e Bauru, no bairro de Aparecida, o ginásio terá salas administrativas, banheiros, vestiários, lanchonete, estacionamento, duas bilheterias, recepção, saguão de entrada, setor de apoio ao turista e capacidade para 5 mil pessoas.

O projeto inclui ainda salas para atendimento de segurança e saúde, além de acessibilidade, obedecendo aos critérios estabelecidos pelo Ministério do Esporte. O espaço também será multiuso, com um palco de 350 m² e 3 metros de altura, que abrigará shows e apresentações artísticas e culturais.

As obras iniciaram em 2013, mas a empresa atualmente responsável pela obra assumiu o projeto em 2017. O ginásio poliesportivo deve beneficiar não só Santarém, mas todo o oeste paraense, sediando competições esportivas e outros grandes eventos.

“É um ginásio que está sendo construído em Santarém, mas a importância é regional, ao congregar todos os municípios em torno de Santarém. A partir do momento que este governo assumiu, nós temos o compromisso de finalizar. Nós vamos concluir a obra. No final de novembro entregaremos esse belíssimo ginásio para Santarém e região, que já está com 80% da obra. Estamos finalizando a parte da estrutura da cobertura. Em seguida, vamos fazer o telhamento e depois a parte de piso, para entrar na fase do acabamento. Nesse cronograma, nós vamos manter nossa linha. Estamos com 71 funcionários trabalhando dentro do canteiro de obras, ou seja, estamos a todo vapor. O objetivo é finalizar, cumprir e resgatar os nossos compromissos”, afirmou o titular da Sedop, Ruy Cabral.