TerPaz consolida importância social da cultura em ações na Cabanagem

25/07/2019 20h16 - Atualizada em 25/07/2019 23h55
Por Úrsula Pereira (SECULT)

O bairro da Cabanagem, em Belém, recebeu nesta quarta-feira (24) ações culturais do Programa Territórios pela Paz (TerPaz), implantado pelo Governo do Pará com a mobilização de vários órgãos, como a Secretaria de Estado de Cultura (Secult), para levar obras e serviços que contribuam para a redução da vulnerabilidade social e ajudem no enfrentamento das dinâmicas da violência. O TerPaz levará benefícios a moradores de sete bairros da Região Metropolitana de Belém: Guamá, Jurunas, Terra Firme, Benguí e Cabanagem (Belém), Icuí (Ananindeua) e Nova União (Marituba).

A secretária Ursula Vidal (na foto em outro evento da Secult) participa das ações do TerPazAo som do trio de sax da Amazônia Jazz Band, a programação iniciou com a implantação do Projeto Livro Viajante, uma iniciativa da Secult em parceria com a Imprensa Oficial do Estado (Ioepa). De acordo com Ursula Vidal, secretária de Estado de Cultura, o projeto distribui caixas de leitura com dezenas de livros em cinco pontos de leitura espalhados pelo território, como açougue, padaria, farmácia, feira e borracharia. "É uma inovação, e a gente quer que as pessoas peguem um livro, levem para suas casas, leiam e depois devolvam na caixa de onde pegaram ou em outro ponto do projeto. Estamos estabelecendo uma relação de confiança muito importante com a comunidade", ressaltou Ursula Vidal. Os livros são impressos na editora da Secult e Ioepa.

Em cada caixa, a mensagem para o leitor é clara: "Estes livros são para o mundo. Pegue. É de graça. Leve. Leia e deixe em outro ponto do projeto 'Livro Viajante' para que outro leitor viaje também, nas asas da imaginação". Para a feirante Maria Hosana, é uma emoção receber ações como essa em seu ambiente de trabalho. "A experiência de ler um livro enquanto estou aqui na barraca trabalhando é única. Além de me ajudar a passar o tempo, adquiro conhecimento, e já que pode levar para casa, o que era bom ficou ainda melhor, pois podemos compartilhar o que aprendemos com a nossa família", disse Maria Hosana.

Conhecendo o cotidiano - As atividades continuaram à tarde, na Escola Estadual Profª. Santana Marques, com uma escuta do território, conduzida pela secretária de Cultura. A comunidade, principalmente artistas e demais promotores de cultura, puderam apresentar demandas e sugestões para o fortalecimento das práticas e manifestações culturais locais. "A gente só vai saber como realizar as ações com eficiência se a própria população nos orientar. Afinal, são eles que vivem o bairro, que entendem o cotidiano do bairro e suas necessidades. Às vezes, o governo quer desenvolver um tipo de projeto ou serviço, mas a população está precisando emergencialmente de outra coisa. Cultura também é emergencial, e um direito constitucional. As crianças têm direito à leitura, educação, saúde e ao conhecimento", frisou Ursula Vidal.

Para a professora Milena Rêgo Barros, vice-diretora da Escola Prof.ª Santana Marques, a escola está aberta para contribuir e dar suporte ao projeto. "Aqui não tem só criminalidade. Aqui tem muita dignidade, e a cultura é uma via importante para revelar os talentos ocultados na Cabanagem", ressaltou.

Ao finalizar a escuta, Ursula Vidal reiterou que, "aqui, todos somos comunidade e fazemos parte deste organismo social que é a nossa cidade. O que juntos nós somos capazes de fazer para resolver de maneira gradual as questões do nosso bairro? Neste momento, o governo está tentando mapear e entender todos os problemas de cada território, e nós só podemos pedir paciência e colaboração para que todos entendam que não são vocês que precisam do governo; é o governo que precisa de vocês para utilizar da melhor maneira possível os recursos, que são poucos".

Serviço: As ações da Secult no território da Cabanagem, dentro do TerPaz, continuam. Neste sábado (27), às 19 h, a Amazônia Jazz Band apresentará um concerto com muita música brasileira e paraense, além de trilhas sonoras de filmes consagrados no cinema. A programação é gratuita, para todas as idades, e será na rua principal do Conjunto Panorama XXI, Quadra 25 (no final da feira).