TerPaz leva a moradores da Cabanagem estímulo para novos postos de trabalho

24/07/2019 00h30 - Atualizada em 24/07/2019 10h04
Por Valéria Nascimento (SEDEME)

Incentivo à profissionalização e estímulo à identificação de vocação para a abertura do próprio negócio nortearam as ações oferecidas a empreendedores locais já consolidados e a novos, que se interessem pelo desenvolvimento econômico do bairro, em mais uma etapa do Programa Territórios pela Paz (TerPaz), implantado pelo Governo do Pará. As ações de fomento ao empreendedorismo e à geração de emprego e renda foram realizadas nesta terça-feira (23) pela equipe da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia (Sedeme), ao iniciar suas atividades no bairro da Cabanagem, em Belém, no âmbito do programa de promoção da cidadania.

Nesta primeira etapa do trabalho, após a identificação antecipada da forte presença de tradicionais batedores de açaí e pessoas que trabalham com a venda de diversos tipos de comida, incluindo doces e salgados – denominada de alimentação fora do lar -, a equipe da Sedeme trabalha por meio de palestras. Os técnicos visam à ampliação do Selo de Qualidade Sanitária do Açaí, assim como o fortalecimento da venda de alimentos fora do lar, a formalização dos negócios e a orientação para o acesso ao crédito.

Cadeia do açaí – A iniciativa visa orientar os vendedores sobre as boas práticas na cadeia econômica do açaí, a necessidade de comercializar produto de boa qualidade e o respeito às normas e técnicas de segurança alimentar. As rodadas de conversas serão voltadas aos profissionais do ramo, mas outras pessoas da comunidade podem participar, para que a informação chegue também ao consumidor de açaí.
A ênfase é na produção e formalização de alimentos fora do lar. A equipe da Sedeme elaborou um plano de capacitação para um público amplo, que inclui pessoas sem ocupação formal, mulheres, chefes de famílias, egressos do sistema penitenciário e indivíduos em situação de vulnerabilidade social.

Na manhã desta terça-feira, o titular da Diretoria de Desenvolvimento da Indústria, Comércio e Serviço da Sedeme, Francisco Pantoja, e a coordenadora de Mercado, Luciana Centeno, estiveram na Escola Estadual José Valente Ribeiro, na Rua Benjamin. À tarde, a técnica Zuleide Pimentel também participou da programação.

Segundo o diretor Francisco Pantoja, o objetivo é contribuir para dinamizar a economia local. "Em geral, as pessoas não têm ideia de que, ao consumir produtos feitos no próprio bairro, em pequenos negócios, movimentam a economia e aquecem a geração de empregos. Isso é sensacional, e contribui significativamente para a redução da violência e da criminalidade'', afirmou o gestor.

Luciana Centeno ressaltou que a meta, nos territórios, é "aumentar a taxa de ocupação, a empregabilidade e a renda das famílias. Também buscamos a formalização de negócios e o acesso ao crédito''.

Microcrédito – A programação da Sedeme inclui ainda, nesta etapa, a apresentação dos créditos destinados a pequenos empreendedores, destacando as especificidades para os batedores de açaí. O objetivo é informar, de maneira acessível, as adequações para criação, crescimento e consolidação de empreendimentos de pessoas no território.

A presença da Secretaria começou pela mobilização do público-alvo, com a ajuda de lideranças comunitárias, nas semanas que antecederam as ações. As iniciativas da Sedeme terão continuidade nos próximos meses de agosto e setembro, em calendário a ser definido com as próprias comunidades.