Semas prepara Curralinho para municipalização da gestão ambiental

11/07/2019 19h01 - Atualizada em 11/07/2019 20h47
Por Ronan Frias (SEMAS)

Visita ao lixão municipal e à orla da cidade fizeram parte das atividades junto aos colaboradores municipaisA municipalização da gestão ambiental em Curralinho, na ilha do Marajó, é o principal objetivo das orientações sobre licenciamento ambiental e instrumentos de fiscalização, Cadastro Ambiental Rural (CAR), ações de educação ambiental e outras capacitações desenvolvidas pela Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas) no município marajoara. A atuação iniciou na terça-feira (8) e encerrou nesta quinta (11).

As atividades são direcionadas para servidores da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma). Uma Oficina de Formação de Agentes Ambientais atendeu estudantes, professores da Escola Agroecológica, integrantes da Associação de Catadores e os que vivem na Reserva Extrativista (Resex) Terra Grande Pracuúba. Técnicos da Semma receberam instruções sobre processo punitivo da fiscalização e formas de abordagem em campo.

Orientações foram repassadas aos representantes da Semma de Curralinho durante reunião técnicaUma reunião técnica com representantes da Semma de Curralinho repassou orientações e sanou dúvidas peculiares ao licenciamento ambiental, gestão de recursos hídricos, fortalecimento do conselho municipal de meio ambiente, formas de captação de recursos e conselho gestor do fundo municipal de meio ambiente. Outras determinações para a descentralização da gestão ambiental também foram tratadas, como execução dos instrumentos das políticas ambientais e verificação das necessidades do município na formação continuada da equipe técnica.

Em campo, servidores municipais e estaduais autuaram madeireiras ilegais às margens do rio Samanajós, fizeram vistoria em postos de combustíveis flutuantes e realizaram um levantamento das principais atividades que precisam de licenciamento ambiental no município.

As equipes também participaram de uma visita ao lixão municipal e à orla da cidade, e um mutirão de limpeza foi realizado na praia do Erivan, com debates acerca dos problemas socioambientais dessas áreas. Alunos do projeto do Corpo de Bombeiros fizeram a soltura de pássaros apreendidos, devolvendo as aves à natureza.

Representantes da prefeitura estiveram presentes no encerramento das atividades, quando foram plantadas 35 mudas de árvores, pelos 35 agentes ambientais formados no município.