Estado incentiva participação de paraenses na maior Feira de Artesanato da América Latina

09/07/2019 19h55 - Atualizada em 09/07/2019 20h43
Por Rodrigo Sousa (SEASTER)

Membros de dez associações de artesãos do Pará participam da 20ª Feira Nacional de Negócios do Artesanato (Fenearte), em Olinda, no Estado de Pernambuco. A iniciativa faz parte das ações promovidas pelo governo do Estado para incentivar o empreendedorismo, por meio da Secretaria de Estado de Assistência Social, Trabalho, Emprego e Renda (Seaster). O estímulo à participação dos artesãos paraenses em feiras e outros eventos do segmento, em todo o território nacional, é uma das estratégias adotadas pelo governo.

A Fenearte é considerada a maior Feira de Artesanato da América Latina por apresentar o potencial da economia criativa do Brasil e de 21 países. A programação foi iniciada na última quarta-feira (3) e prossegue até domingo (14), com oficinas, desfiles de moda, mostras de decoração, polos gastronômicos e outras atrações.

Alexandre Nascimento Alfaia, da Cooperativa de Produtores de Icoaraci (distrito de Belém), ressaltou a importância de estar em contato com artesãos de diversas regiões do País. “Nossos produtos estão recebendo muitos elogios do público que está visitando nosso espaço, principalmente das pessoas de fora do Brasil. Estamos vendo com bons olhos essa experiência, que está sendo gratificante”, contou.

Motivação - Com artesãos dos municípios de Abaetetuba, Barcarena, Belém, Oeiras do Pará e Salinópolis, a delegação paraense já conseguiu ultrapassar o número de vendas em relação ao ano passado. “Nós estamos realizando um trabalho em conjunto para potencializar o trabalho dos artesãos paraenses. Em pouco tempo, estamos construindo um cenário de motivação, e como consequência, já superamos as vendas do ano passado”, comentou o coordenador de Economia Solidária e Empreendedorismo da Seaster, Stefani Henrique dos Santos.

Como órgão estadual responsável pelas políticas voltadas ao desenvolvimento do artesanato paraense, a Seaster, com o apoio dos demais estados da Amazônia Legal, apresentou uma proposta ao Plano do Artesanato Brasileiro (PAB) para a realização da Feira da Amazônia em Belém, em 2020. “Nós apresentamos a proposta para realizar a Feira da Amazônia durante o Círio (Círio de Nazaré, em outubro), e isso foi determinante para que os demais estados concordassem com a realização do evento na capital paraense. Essa inciativa é muito importante, pois ainda não existe uma feira do segmento na Região Norte, onde os estados da Amazônia Legal possam apresentar com qualidade e quantidade os seus respectivos artesanatos”, explicou o coordenador.